O que é Renda Fixa?

33 Flares Facebook 16 Twitter 13 Google+ 3 33 Flares ×

O que é Renda Fixa?O que é Renda Fixa? Após tanto tempo escrevendo artigos e interagindo com os leitores do Quero Ficar Rico, descobri que quando uma pessoa cria coragem para fazer uma pergunta, certamente existirão muitas outras com a mesma dúvida e que não tiveram coragem de questionar.

Estava respondendo um e-mail de um dos compradores do eBook Como Investir Dinheiro, e me deparei com a seguinte pergunta: “O que é Renda Fixa?“. Às vezes alguns conceitos são tão simples e corriqueiros, que achamos que todos sabem o significado e esquecemos de explicá-lo.

O objetivo deste artigo é explicar o que é renda fixa, como esses investimentos são classificados e quais as principais modalidades de aplicações financeiras em renda fixa.

O que é Renda Fixa?

Renda Fixa é o tipo de investimento que possui uma remuneração ou um retorno de capital investido dimensionado no momento da aplicação.

Em outras palavras, o investidor sabe, desde o momento da compra de determinado ativo financeiro, quanto vai receber ao final do prazo, seja em valor nominal (prefixado) ou pela variação de um índice (pós-fixado).

A principal diferença de aplicações em renda fixa para renda variável é que este não garante uma rentabilidade ou ganho de capital, podendo até perder dinheiro.

É o caso, por exemplo, da compra de ações. Se eu decidir comprar ações da Petrobras por R$ 25,00, não há nenhuma garantia que no dia seguinte essas ações valeriam R$ 26,00 ou qualquer outro valor. Por isso que essa é uma aplicação de risco.

Classificação das aplicações em Renda Fixa

Os investimentos de renda fixa são aplicações financeiras em títulos de renda fixa, que podem ser classificados segundo dois critérios:

  • quanto ao tipo de emissor do título, entre públicos (Governo) e privados (empresas);
  • quanto à rentabilidade do título, em prefixados e pós-fixados.

Rendimentos prefixados são aqueles cuja rentabilidade (nominal) o investidor conhece previamente, sendo a taxa de retorno da aplicação acertada previamente, no momento da aplicação.

No caso dos títulos públicos, um exemplo de rendimento prefixado é o retorno da Letra do Tesouro Nacional (LTN). Em 02/02/2012, a LTN 010115 garantia uma rentabilidade de 10,50% a.a. Nesse caso, quem comprou este título nesta data, receberia 10,50% ao ano durante o prazo do investimento.

Nas aplicações pós-fixadas ocorre o inverso, só se conhece o retorno (rentabilidade) da aplicação na data de vencimento e a rentabilidade varia de acordo com as oscilações dos índices utilizados para determiná-la.

Ainda referenciando títulos públicos, um bom exemplo é a Letra Financeira do Tesouro (LFT). O investidor, no momento da compra, sabe que a rentabilidade desse título será definida pela variação da taxa Selic.

Apesar de já saber, desde o momento da compra, o índice que determinará sua rentabilidade, o investidor só saberá quanto de fato ele ganhou na data de vencimento, após o cálculo da variação da taxa Selic, desde o dia da compra até o vencimento.

Fazer um investimento de renda fixa não significa que a rentabilidade não varie: há oscilações, às vezes mínima, quase imperceptíveis. Estas oscilações ocorrem em função das variações da cotação do título no mercado financeiro.

Tanto existem que, algumas vezes, um título público pode apresentar rentabilidade negativa. Expliquei detalhadamente essa situação no artigo ‘Títulos públicos com rentabilidade negativa‘.

Modalidades de investimento em Renda Fixa

Quase todas as modalidades de renda fixa já foram exploradas no Quero Ficar Rico (e estão devidamente detalhadas no guia de investimentos Como Investir Dinheiro).

Alguns exemplos são:

Para saber mais sobre essas e outras modalidades existentes de renda fixa, leia este artigo do Wikipedia.

Assine (é grátis)

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações do Quero Ficar Rico!


Atingiu a liberdade financeira e quer ajudar outras pessoas a alcançarem o mesmo objetivo. Continue lendo aqui!

  • Paulo

    Bom dia Rafael, realmente gosto dos seus textos, são muito bons. Mas não fico admirado com a pergunta não, falo pq em termos de educação financeira, o que temos no sistema educacional é muito pouco.
    Se levarmos a historia pros bancos, dai a coisa fica quase cruel, ja tive gerente de conta me indicando TITULO DE CAPITALIZAÇÃO como investimento. E tbm tive gerente de conta que não sabia sobre tesouro direto (detalhe descobri o assunto TD na própria home page do banco).
    Dai é facil entender essa pergunta mesmo depois de tantos debates, mas continue assim, os seus leitores agradecem
    abraços

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Paulo,

      É importante fazer uma distinção entre “falta de educação financeira” e “venda de produtos bancários”. Você tem que entender que o gerente do banco não é um educador financeiro, mas um vendedor dos produtos da instituição.

      Dessa forma, é muito mais vantajoso (para o banco) oferecer um título de capitalização que um título público, pois o banco (e o gerente) ganham comissões muito maiores com o primeiro.

      Ainda assim, a falta de educação financeira da população é um grande problema e o intuito do Quero Ficar Rico é trazer educação financeira para seus leitores.

      Abraço e valeu pela participação!

      • http://dinheiroaganhar.com/ Lázaro Silva

        Aconteceu algo parecido comigo ao que aconteceu com o Paulo.

        Estava com uma boa quantidade de dinheiro no banco e minha gerente me propôs alguns investimentos sem entender muita coisa sobre o assunto (percebi isto quando ela não soube responder diversas perguntas)!

        Como eu sabia menos do que ela resolvi procurar na internet informações sobre investimentos, foi a partir dai que comecei a acompanhar o Quero Ficar Rico!

        • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

          Informação é a ferramenta mais valiosa que temos. Quem não tem, muitas vezes termina sendo prejudicado.

          Investir no conhecimento sempre rende os melhores juros.

          Seja muito bem-vindo ao Quero Ficar Rico!

          Abraço e valeu pela participação!

  • http://dinheiroaganhar.com/ Lázaro Silva

    Olá Rafael, obrigado por esclarecer minha dúvida também! Pois mesmo sabendo que ter uma renda fixa significa que é uma renda pré estabelecida antes do investimento eu não tinha tão claro em mente este conceito!

    Um abraço e sucesso!

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Por nada, Lázaro.

      Para muitos, o termo “renda fixa” dá uma ideia de renda prefixada, o que não é totalmente verdade. Ela pode ser prefixada, mas também existem títulos pós-fixados.

      Abraço!

  • Ronilson

    Ola, primeiramente parabéns pelo belo trabalho. Sou fã!
    Acabei de tomar uma decisão em relação a um capital que tenho aplicado no banco do brasil em fundo de renda fixa tradicional. Peguei 1/3 dele e passei para um renda fixa Ind. de preços LP, pois tenho reparado que por 36 meses ele tem dado altos ganhos em relação ao outro, que na verdade vem caindo bem por causa dos juros em baixa. Eu gostaria de saber se essa é uma boa apção tendo em vista o cenário futuro?
    um abraço!

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Acredito que sim, pois acredito que investimentos indexados a índices de preços são alternativas melhores para o longo prazo.

      Abraço!

  • João

    Rafael,
    Entendi o conceito, mas ainda tenho certa dificuldade ao classificar determinados ativos. Por exemplo, cotas de FIDC são consideradas ativos de renda fixa? Existe alguma norma que determine isso? Obrigado.