Entenda o que altera o preço dos títulos públicos

Entenda o que altera o preço dos títulos públicosCada vez mais pessoas estão investindo no Tesouro Direto, em busca das ótimas rentabilidades oferecidas e do baixo risco desse investimento. Investir em títulos públicos é uma excelente combinação segurança e rentabilidade.

No entanto, nos últimos meses a rentabilidade oferecida pelos títulos públicos caiu bastante, o que causou certo temor em alguns investidores, que não entenderam o motivo dessa recente queda. Já expliquei o motivo no artigo “Entenda a queda das taxas de juros dos títulos públicos” e como os preços dos títulos são formados no artigo “Entenda o preço dos títulos públicos“.

O objetivo deste artigo é mostrar que existem três fatores que alteram o preço dos títulos públicos: (1) rentabilidade prefixada versus marcação a mercado; (2) variação da taxa de juros (Selic); e (3) prazo do título.

Rentabilidade prefixada versus marcação a mercado

A rentabilidade informada no momento da compra é garantida somente se o investidor ficar com o título até o seu vencimento. Vendendo o título antes do vencimento, a rentabilidade poderá ser diferente.

Isto acontece porque o preço dos títulos são preços de mercado e podem oscilar conforme as expectativas de juros pelos agentes financeiros.

Um aumento na taxa de juros de mercado em relação à taxa que foi comprada pelo investidor, fará com que em um determinado período, o título tenha uma rentabilidade inferior a informada na compra. Uma queda na taxa tem o efeito inverso.

Efeito da variação da taxa de juros

A expectativa de juros dos agentes financeiros tem influência direta sobre o preço dos títulos. O mercado financeiro projeta a taxa de juros esperada para os meses seguintes e a partir desta projeção os títulos têm o seu preço determinado.

Por hipótese, suponha-se que pela manhã, a taxa de juros projetada para um título prefixado com vencimento em 01/01/2013 seja de 19,00% a.a. (valor hipotético para dar um impacto maior no preço). O valor que o investidor receberá no vencimento será de R$1.000,00.

O preço que garante a rentabilidade de 19,00% ao ano durante o período entre 31/03/2011 a 01/01/2013 é de R$738,06.

Suponha-se agora uma elevação da taxa de juros em relação ao exemplo anterior. Por hipótese, suponha-se que no início da tarde do mesmo dia, a taxa de juros para o mesmo período aumente para 21,00% ao ano.

Com isto, o preço de compra (que garanta a rentabilidade de 21,00% ao ano durante o período) passa a ser de R$ 716,89. Neste caso, devido ao aumento dos juros houve uma queda no preço.

Para entender este efeito, pode-se pensar de maneira diferente. Dado que o recebimento no futuro é fixo (nas LTN em R$1.000), quanto mais barato é o valor no momento da compra, mais o investidor ganhará (R$1.000 menos o valor de compra). Ou seja, maior a sua rentabilidade.

Por outro lado, quanto mais caro o investidor pagar no momento da compra, menor o ganho, e por conseqüência, menor a rentabilidade.

Efeito do prazo para o vencimento

Outro fator que a afeta o preço e nem sempre observado pelos investidores é o prazo.

Quanto maior o prazo para o vencimento, mais sensível é o preço do título às alterações nas taxas de juros ou prêmios. Como o preço do título é o valor presente do fluxo descontado a uma taxa, para títulos do mesmo tipo, quanto maior o prazo até o vencimento, mais o preço (valor presente do fluxo) varia quando há alteração nas taxas de juros.

O gráfico abaixo mostra as variações no preço de dois títulos com vencimentos diferentes.

Efeito do prazo sobre o preço dos títulos públicos

Efeito combinado de prazo e juros sobre o preço dos títulos públicos

É possível notar que, para aumentos iguais nas taxas de juros, o título com maior prazo até o vencimento tem alterações no preço de forma mais intensa. Isso quer dizer que papéis mais longos são mais beneficiados nas baixas. Papeis curtos têm menor volatilidade de preço, mas têm maior risco de refinanciamento.

Por exemplo, suponha-se que existam dois títulos, sendo o primeiro a 1 ano do seu vencimento e o segundo a 2 anos. Ambos com a mesma taxa de juros. Se o investidor preferisse comprar  o título com 1 ano e no seu vencimento comprar outro de 1 ano, ele pode não encontrar o título com as mesmas taxas.

Este é um trade-off que o investidor deve assumir: fazer a sua melhor escolha entre volatilidade versus risco de refinanciamento.

Nota: Todas as informações foram retiradas da página do Tesouro Direto, em especial a apresentação sobre a precificação dos títulos.

Assine (é grátis)

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações do Quero Ficar Rico!


Conquistou a independência financeira e quer ajudar outras pessoas a alcançarem o mesmo objetivo. Continue lendo aqui!

  • diego

    E quanto aos títulos com valor acima de mil reais? Que conclusão posso tirar comprando um título NTNB Principal com data 15/05/2015 e taxa 5,09% a R$ 1.753,06?

    • NTN-B: O preço de compra equivale a R$ 1.000,00, atualizado desde a data-base pelo IPCA. Como a variação do IPCA entre 15/07/2000 a 30/09/2011 foi de 106,69%, o preço do título seria R$ 2.066,87. A diferença entre NTN-Bs com vencimentos diferentes é a taxa de compra em relação ao cupom anual (6,00%). Como atualmente as taxas estão menores que o cupom, eles precisam ser vendidos acima do VNA, para dar esse desconto.

      NTN-B Principal: Mesma explicação acima para chegar ao preço de R$ 2.066,87. A diferença é que, como não paga cupons, a taxa de compra tem que ser descontada do preço para, no final do prazo, o investidor receber exatamente o VNA na data de vencimento. Por isso que, assim como a LTN, quando maior o prazo, menor o preço.

      Para saber como o preço de cada título é formado, recomendo a leitura do artigo ‘Entenda o preço dos títulos públicos‘, de onde foi retirado a explicação acima.

      Abraço!

    • Edgard Santos

      Diego, esse titulo é um pós-fixado, você precisa acompanhar os noticiários, hoje foi divulgado o IPCA de outubro 0,43, até o momento a inflação está em 5,4% a.a, com a inflação em alta esse título vale a pena, mais será que em 2012 o IPCA será alto?? Quanto mais inflação maior sua rentabilidade.

  • Rodrigo

    Olá Rafael,

    Por gentileza me explique como funciona os juros da NTNB Principal 150515 considerando apenas o IPCA. Vamos supor que comprei NTNB Principal 150515 em 01/11/2011. O valor do IPCA que devo considerar como rentabilidade é o acumulado do ano, por exemplo se fechar em dezembro acumulado em 7%, então divido este valor pelo numero de meses (novembro e dezembo) que permaneci com o titulo, ou é considerado por exemplo o IPCA mensal a partir do mês que comprei o titulo? Não sei se consegui formular minha pergunta de forma clara, de qualquer forma agradeço se puder responder.

    abraços

    • Dê uma olhada na resposta ao Diego, pois a explicação é exatamente essa.

      Se ainda tiver dúvida, pode entrar em contato novamente.

      Abraço!

  • P_lorenzen

    Rafael,
    Tua explicação sobre “EFEITO DA VARIAÇÃO DAS TAXAS DE JUROS” ficou confusa.Podes melhorar a didatica….
    Grato

    • P/ P_lorenzen

      Desculpa, mais o Rafael explicou muito bem, a didática ficou ótima, vai estudar um pouquinho mais.

    • Julio

      concordo com o Edgard….a explicação está muito boa….se vc nem sabe entender direito sobre o assunto, e pior, nao sabe interpretar texto, pegue a dica do Edgard e vá estudar mais um montão!!

    • Permita-me dar um exemplo com a LTN para ilustrar. Para quem ainda não sabe, o valor de qualquer LTN no vencimento é R$ 1.000,00. O preço atual da LTN nada mais é que R$ 1.000,00 descontado pela taxa atual.

      Dessa forma, o preço da LTN 010113 é R$ 889,97 (em 27/10/2011) porque a taxa de compra é 10,47% a.a.. Em outras palavras, se você descontar R$ 1.000,00 de 01/01/2013 até hoje (27/10/2011) a uma taxa de 10,47% a.a., encontrará exatamente R$ 889,97.

      Raciocinando nessa linha, é fácil entender que se a taxa for maior, o desconto será maior e o preço, consequentemente, menor. De forma análoga, se a taxa for menor, o desconto será menor e o preço será maior.

      Espero que agora tenha ficado mais fácil de compreender.

      Abraço e valeu pela participação!

  • Carlosborges08

    Amigos,

    Estou tirando a dúvida neste post pois é o mais recente sobre o assunto. Estou procurando e pesquisando bastante os excelentes textos desse site, que estão me ajudando muito. Pretendo fazer a inscrição na Banif… para aplicar em títulos ltn.. Eu só não entendi direito o repasse para a corretora, e como ele ocorre. Já sei que é preferível contar com um banco que não me cobre TED ou DOC, e isso eu já tenho. Mas eu primeiro tenho que me increver, cobrar os títulos pelo site para depois transferir o valor que eu comprei de títulos para a corretora? Ou primeiro eu transfiro o dinheiro para a corretora para só aí então estar habilitado a comprar os títulos? Estranhei só o fato da Banif só oferecer um número de conta.. coisa de iniciantes, como eu. Obrigado!

    • 1) Transferência do dinheiro para a corretora via DOC/TED;

      2) Compra dos títulos através da corretora (algumas são integradas ao sistema do Tesouro Direto, sendo possível efetuar a compra pelo próprio home broker).

      Abraço!

      • Alessandro

        Aproveitando a deixa, quando eu transfiro o dinheiro da Banif para minha conta normal, a banif me cobra doc?

        • Do seu banco para a conta da corretora, há cobrança. Da conta da corretora para seu banco, não.

          Abraço!

  • Greg Repsold II

    Excelente artigo Rafael!
    Eu só gostaria de checar uma dúvida. É fato que os títulos pós-fixados têm rentabilidade em função de seus índices. Mas por exemplo, se eu comprasse NTN-B Principal com taxa do dia de compra em 5,64% e no ano seguinte a taxa de compra subisse para 6,12%.
    Por eu ter efetuado a compra com a taxa de compra em 5,64% ele se manteria, mesmo se o vencimento fosse em 2024, ou acompanharia a mudança na taxa de compra?
    Muito obrigado!

    • Retirado do artigo: “A rentabilidade informada no momento da compra é garantida somente se o investidor ficar com o título até o seu vencimento. Vendendo o título antes do vencimento, a rentabilidade poderá ser diferente.”

      Abraço!

  • Rodolfo Campos

    Boa tarde, Seabra.

    Tenho acompanhado que a ltn 01012015 tem cada vez mais aumentado de preço (baixa o percentual da rentabilidade). Vou usar os cálculos que você ensinou para conferir se ela ainda continua mais em conta que a poupança. Mas a minha dúvida é sobre o lançamento de novas ltns.. Dei uma pesquisada e vi que no início do lançamento elas, a princípio, serão mais vantajosas. Então estava pensando se seria melhor entrar de cabeça nessa LTN 01012015, ou se seria interesante aguardar o lançamento de uma LTN 01012016. Existe akgum site em que possamos acompanhar essa previsão de lançamento? E que dê pra ver em qual época o Tesouro abre novas LTN… ? Chegue a ver que essa LTN de 2015 chegou a dar um retorno de 12%.. Hoje vc compra ela a 10,75%.. Muito Obrigado.

    • 1) Quanto maior o prazo do título, maior o prêmio.

      2) Novas LTNs são criadas na virada do ano.

      Abraço!

  • Thiagopinheiro

    Boa tarde. Hoje tenho 80 mil na poupanca e estava bem inclinado a retiralo de la e investir em ltn 2015. Mas o preco dela esta subindo. Hoje a rentabilidade esta em 10.66. Alguem poderia me ajudar a fazer esse calculo p saber se vale mais a pena deixar na poupanca ou mudar p ltn 2015. Com certeza ja vi em algum post ensinando como se fazia, mas nao consigo achar de jeito nenhum o artigo. no inicio do ano estava vantajoso, mas com essa queda, ja nao sei. Valew.

    • Basta descontar o Imposto de Renda. Rentabilidade de 10,66% a.a., quando descontado a alíquota de 15% do IR, dá uma rentabilidade líquida de 9,06% a.a., que é bem superior à poupança (aproximadamente 6,8% a.a.).

      A conta é assim: 10,66 – (10,66 * 0,15) = 10,66 – 1,60 = 9,06.

      Abraço!

  • roberto

    Rafael,
    Materia recente da revista Exame (Quem investe em poupanca ou CDB pode ficar mais pobre) mostra tabela com rentabilidade da NTN-B Principal 2035 este ano = 1,85%.
    Pq isso acontece ?

  • Emerson

    Para se começar a investir com o tesouro direto hoje, qual seria o melhor título? Considerando um investimento mensal de no máximo uns 300,00 por mês (para começar), e considerando que esse dinheiro pode ficar “guardado” sem nenhum problema para ser usado como uma “previdência privada” daqui a uns 15 anos no mínimo.

    • Para ser usado como previdência daqui a 15 anos, recomendo o NTN-B Principal com vencimento em 2024 ou 2035.

      Abraço!

  • Thiago Holanda2009

    Permita-me dar um exemplo com a LTN para ilustrar. Para quem ainda não sabe, o valor de qualquer LTN no vencimento é R$ 1.000,00. O preço atual da LTN nada mais é que R$ 1.000,00 descontado pela taxa atual.

    Dessa forma, o preço da LTN 010113 é R$ 889,97 (em 27/10/2011) porque a taxa de compra é 10,47% a.a.. Em outras palavras, se você descontar R$ 1.000,00 de 01/01/2013 até hoje (27/10/2011) a uma taxa de 10,47% a.a., encontrará exatamente R$ 889,97.

    Raciocinando nessa linha, é fácil entender que se a taxa for maior, o desconto será maior e o preço, consequentemente, menor. De forma análoga, se a taxa for menor, o desconto será menor e o preço será maior.

    Espero que agora tenha ficado mais fácil de compreender.

    —————————————————————————–

    Como faço o calculo pra chegar no valor de R$ 889,97?

    Quem puder fazer, agradeço muito.

  • jhonatan

    Bom Dia.

    Gostaria de saber qual titulo
    vale mais apena investir no momento?? estava pensando em investir no ( NTNB
    Principal 150535 15/05/2035 4,39%
    de R$ 888,49. ) Vou investir R$ 400,00 todos os meses, vou investir 1000,00
    agora! e penso em resgatar dentro de uns 6 a 7 anos. nesse ano ainda vai ter
    mês que devo depositar uns R$ 5000 á R$ 10000, em um único mês.

    Gostaria de saber se é bom? por que a taxa é de
    4,39 a.a e depois de 2 anos a taxa do IR é de 15% certo ?? Tem algum problema
    se eu resgatar antes do vencimento e depois do prazo de 2 anos para ser cobrada
    a taxa de 15% no final ??

  • Jones

    Boa tarde, estou estudando para começar a investir no T.Direto
    e tenho uma dúvida com relação a taxa de compra de uma LTN
    01-01-16. No período da manhã, em 24/07/2013, esse título estava
    com uma taxa de compra de 10,04 e à tarde de 10,14%. Gostaria
    de entender a flutuação desta taxa no mesmo dia, sendo que os
    índices do IPCA e SELIC continuam os mesmos? Agradeço a atenção