7 Lições Poderosas do Minimalismo (a #5 é surpreendente!)

MInimalismoVocê já ouviu falar sobre minimalismo?

Neste artigo, vou falar sobre um dos temas que eu mais tenho estudado atualmente e que é um dos meus temas preferidos:  minimalismo.

Sendo mais específico, sobre as sete lições superpoderosas que eu aprendi com o minimalismo.

Em primeiro lugar, o minimalismo é um estilo de vida para você viver com menos coisas e ter mais tempo para você.

É você focar muito mais na qualidade do que da quantidade.

Existem vários conceitos relacionados ao minimalismo, mas é basicamente você reduzir ao máximo aquelas coisas que não são necessárias para você ter muito mais tempo livre, muito mais energia, muito mais foco e até muito mais dinheiro para investir nas coisas que realmente são importantes para você.

Isso vai fazer com que você deixe de perder tanto tempo para escolher roupas para sair, arrumar coisas dentro de casa, com os vários bens que você tem para poder dar manutenção, para poder consertar…

… e também não gastar dinheiro, porque geralmente bens, as coisas, carros, automóveis, imóveis, eles geram custos recorrentes.

Então essa é uma ideia geral sobre o minimalismo.

E por que que ele é tão importante?

Porque ultimamente o que temos visto é que as pessoas tentam preencher o vazio que tem dentro delas com coisas e não com algo que dá mais sentido para a vida delas, com experiências ou com situações muito maiores do que simplesmente comprar objetos.

E que fique bem claro: viver de uma forma minimalista é apenas um modo de viver, não é o único modo que tem para viver.

Você pode, inclusive, adaptar alguns conceitos, que é uma coisa que eu fiz. Eu peguei alguns conceitos e adaptei na minha vida.

Não coloquei ele em prática todas as coisas, porque, por exemplo, pelo minimalismo em si você não deveria acumular coisas na sua casa.

Mas se você é uma pessoa que gosta de ler livros, tem uma biblioteca em casa e não quer se desfazer dela, tudo bem.

Esse não é um problema.

Agora, se você acumula todas as coisas que você tem, aí sim você pode ter problemas.

Então, explicado em linhas gerais o que é o minimalismo e porque é tão importante você colocar em prática na sua vida, vamos falar a partir de agora sobre as sete lições superpoderosas que eu aprendi com o minimalismo.

Lição #1: Somos programados para ficar insatisfeitos

Isso é algo que já está meio que intrínseco na gente.

Até porque é o que é passado pela mídia, é o que é passado pela sociedade, que você sempre tem que querer uma casa maior, querer um carro melhor, roupas melhores e, obviamente, mais dinheiro para poder ter todas essas coisas.

Não existe um padrão de vida que seja aceitável.

As pessoas infelizmente não pensam:

Cheguei em um momento que está ok, essa casa está legal, esse carro está legal, esse tipo de roupa que eu tenho já está legal, então não preciso mais crescer em relação a isso. Então utilizo aquele dinheiro a mais que caso eu venha ganhar para vivenciar mais experiências, para investir no meu futuro, para investir no futuro da minha família também. Para ter mais liberdade, conseguir liberar algumas horas do meu trabalho, ou, quem sabe, até eu deixar o meu emprego e fazer aquilo que mais me dá prazer, aquilo que eu mais gosto de fazer.

Então, acho que o minimalismo está muito relacionado também com a liberdade, mais especificamente com a questão da liberdade financeira.

Porque se você para de querer sempre algo a mais e estabelece um padrão de vida que seja aceitável para você e utiliza toda a diferença para investir em você e em seu futuro, eu tenho certeza que você vai ser, inclusive, uma pessoa muito mais feliz.

Lição #2: Se você procura sentido em sua vida, isso dificilmente virá através de coisas

Isso é muito importante porque eu vejo pessoas que estão desestimuladas, estão insatisfeitas, não sabem o que querem da vida e, para compensar, gastam todo o dinheiro que ganham.

Não estão satisfeitas com o trabalho, não gostam daquilo que fazem.

Pensam: “ah, como eu tenho um dia péssimo, uma semana péssima, eu posso me dar o direito de pegar o meu cartão de crédito e ir no shopping center comprar tudo o que eu quero para preencher aquele vazio”.

Isso não vai preencher. Um objeto não vai preencher um vazio.

Se você procura sentido na sua vida, isso virá através de uma missão, um trabalho que te dê propósito e, ainda mais específico, a experiências que te deem um propósito, experiências que te deem realmente sentido, aquilo que você realmente quer fazer.

O que você realmente quer fazer talvez seja viajar, talvez seja mudar para um trabalho que te dá muito mais prazer, fazer algum tipo de trabalho comunitário, trabalhar com arte, trabalhar com algo que você sempre quis fazer desde que você era criança, talvez, e que você nunca pode fazer porque a sociedade disse que você tinha que se formar na profissão que você se formou e trabalhar numa coisa chata só porque aquilo tem estabilidade e vai te dar um bom dinheiro.

E não é bem assim.

Não procure sentido nas coisas porque dificilmente ela virá por aí.

Lição #3: Viva com menos

Viva com menos coisas, viva com menos stress, viva com menos dívidas, viva com menos insatisfação.

Essas são as coisas que você precisa diminuir na sua vida.

Você precisa controlar as suas dívidas.

Você precisa procurar um sentido em coisas muito maiores para você não estar sempre insatisfeito.

Você precisa definir um padrão de vida que seja aceitável para você.

Você precisa diminuir a quantidade de stress que você tem na sua vida, investir na sua qualidade de vida, investir na sua saúde.

É importante que você diminua na sua vida para você ter uma vida muito melhor.

Lição #4: Viva com mais

Viva com mais tempo, viva com mais crescimento, viva com mais contribuição, viva com mais contentamento.

Você precisa mudar sua vida para ter mais tempo livre para cuidar de você, para cuidar das pessoas que estão ao seu redor, para contribuir com as outras pessoas, para passar o seu conhecimento, aquilo que você tem de melhor para outras pessoas, ajudar pessoas.

E, até como recompensa, aumentar o seu retorno financeiro, você ser muito mais satisfeito com aquilo que você faz, você ter muito mais.

Quando você estabelece sua missão de vida, estabelece um trabalho que dá propósito, aquilo vai te deixar muito mais contente, aquilo vai fazer com que você contribua muito mais com as pessoas.

Então são com essas coisas que você deve viver com muito mais.

Lição #5: Seja materialista

Porém, materialista no sentido de zelar pelas coisas que você tem, e não no sentido de demonstrar status social através de bens materiais.

O que a gente vê na sociedade é algo totalmente deturpado.

São pessoas que são materialistas no sentido de comprar muitas coisas, comprar um baita carro, comprar um baita apartamento, comprar as melhores roupas que tem, e não zelar por elas.

Depois de uma semana, não está nem aí mais para o carro. Depois que usou duas, três vezes a roupa, não está mais nem aí para a roupa. Se rasga, se quebra faz: ah, não, deixa para lá, é só eu comprar outro.

Elas são materialistas de uma forma totalmente invertida, no sentido muito mais de demonstrar status e de não zelar por aquilo que elas têm.

Faça o contrário.

Não procure demonstrar status social através das coisas que você tem.

No entanto, aquelas coisas que você tem: um carro que já seja legal, uma casa que já seja legal, umas roupas que já sejam legais para você, procure zelar por elas, cuide bem delas.

Porque isso vai fazer com que elas durem muito mais e com que você esteja cada vez mais satisfeito com as coisas que você tem.

Isso é muito importante.

Lição #6: Pense na qualidade em vez da quantidade

Muita gente acha que minimalista é aquela pessoa que não gasta dinheiro com nada.

“Ah, eu não posso comprar uma roupa de marca, não posso comprar uma calça de marca, um sapato de marca”.

E, muitas vezes, é o oposto.

O minimalista não compra necessariamente pela marca, mas ele compra pela qualidade.

Em vez de você comprar, por exemplo, cinco camisas de 30 reais, você pode comprar duas camisas de 70 reais de uma qualidade muito maior e numa quantidade muito menor.

Então muitas vezes a gente compra itens em grande quantidade, onde na verdade o barato sai caro.

Primeiro que eles se acabam de uma forma muito rápida e segundo porque você vai ter muito mais itens dentro da sua casa.

Quanto mais coisas você tem, maior será a dificuldade entre você escolher o que você quer para sair e para manter sua casa arrumada.

Você gasta muito mais tempo com a quantidade muito maior.

Então, preze muito mais pela qualidade dos produtos que você adquire.

Quando você quiser adquirir um sapato, faça uma boa pesquisa para adquirir um bom sapato, para adquirir uma boa calça, aquilo que você sabe que vai durar.

Que, falando um pouco sobre moda, seja atemporal. Que você seja simplesmente modismo, mas algo que já existe há bastante tempo, que você sabe que vai estar bem em qualquer situação.

Procure investir em roupas, em carros, o que quer que seja, que tenham muita qualidade em vez de estar prezando apenas pela quantidade, comprando muita coisa de baixa qualidade e tendo vários problemas lá na frente em relação a tudo que eu falei.

Tanto em relação à perda de tempo quanto de dinheiro.

Prefira sempre qualidade em vez de quantidade.

Lição #7: o problema não é o consumismo

Consumir não é o problema.

Mas consumir de uma forma compulsiva, isso sim é um problema.

Antes, no mundo da moda, existiam só duas coleções: primavera/verão e outono/inverno.

Depois, passou para quatro coleções, sendo uma para cada estação.

Atualmente, a moda tem 52 “estações”.

É uma moda de curtíssima duração, que se você for em uma loja semanalmente vão ter peças novas lá.

E isso existe para que você, não só mantenha esse consumismo, mas também se sinta sempre desatualizado.

E essa lógica da moda de curta duração chegou para dentro de casa, chegou para os itens domésticos.

E não só para os itens eletrônicos, como smartphones, onde a cada 6 meses tem um modelo novo que as pessoas pagam 2, 3 mil reais por ele.

Acontece a mesma coisa com televisão. A cada ano lançam uma tecnologia nova para TVs.

Ou, até mesmo com móveis dentro de casa.

Você não precisa estar sempre trocando as suas coisas, comprando coisas melhores, porque o que você já tem é muito provável que seja de uma qualidade que atenda às necessidades que você já tem.

Não caia nessa onda desses modismos de curta duração.

Pare de se sentir insatisfeito ou desatualizado com as coisas que você já tem, porque certamente são coisas boas e que vão durar ainda por muito tempo.

Que fique bem claro: o problema não é o consumismo.

Você pode consumir, você pode comprar coisas, não tem problema.

O problema é consumir de forma compulsiva.

Conclusão

Eu fiz um apanhado geral aqui dessas sete lições sobre o minimalismo porque é um assunto que eu gosto demais e que eu acho que está totalmente relacionado com sua liberdade financeira.

Quando você vive de forma minimalista aumentam demais as suas chances de acumular mais patrimônio, para gerar uma renda passiva para você no futuro e ainda conquistar a liberdade financeira.

Quando você foca na sua missão, quando você procura um sentido para a sua vida que não está em bens materiais, mas em propósitos maiores ou experiências, você certamente vai melhorar a sua qualidade de vida.

Você vai melhorar a seu nível de satisfação com a sua vida.

E vai, inclusive, ter mais tempo livre para se dedicar a algo que realmente importa, se dedicar aos seus relacionamentos, aos seus filhos, à sua saúde, que são coisas muito mais importantes para sua felicidade.

Então, quando você coloca em prática o minimalismo na sua vida, eu tenho certeza que a sua vida só vai mudar para melhor.

Por fim, eu quero deixar uma frase que eu vi até documentário Minimalism:

Ame as pessoas e use as coisas, porque o oposto nunca dá certo.

Antes de finalizar, recomendo também que você assista ao vídeo abaixo:

Gostou do vídeo? 🙂

Então clique neste link aqui para se inscrever gratuitamente em nosso canal no YouTube.

E se tiver qualquer dúvida, deixe um comentário logo abaixo.

Até a próxima!

Assine (é grátis)

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações do Quero Ficar Rico!


Conquistou a independência financeira e quer ajudar outras pessoas a alcançarem o mesmo objetivo. Continue lendo aqui!