Desafio de 30 Dias Para Mudar de Vida Financeiramente

Desafio dos 30 Dias Para Mudar de Vida FinanceiramenteO que você acha de um desafio de 30 dias para mudar sua vida financeira?

Se você gosta de desafios, este artigo foi feito para você.

Para cumprir qualquer desafio em qualquer área da nossa vida, você vai precisar de força de vontade e autodisciplina.

No entanto, a maioria das pessoas falha porque simplesmente não conseguem sequer iniciar ou, depois de alguns dias, não tem autodisciplina para executar as tarefas necessárias.

Por essa razão, o objetivo deste artigo é explicar como você pode desenvolver esta força de vontade para reduzir seus gastos e organizar sua vida financeira.

Pesquisa sobre força de vontade

Antes de explicar o desafio, preciso compartilhar as descobertas de pesquisas sobre autodisciplina e força de vontade.

Experimento #1: Exercícios físicos

Em 2006, dois pesquisadores australianos – Megan Oaten e Ken Cheng – criaram um programa de exercícios para avaliar as consequências da força de vontade.

Eles inscreveram 24 pessoas com idades entre 18 e 50 anos num programa de exercícios físicos e, ao longo de dois meses, submeteram-nas a um número cada vez maior de séries de levantamento de pesos, treinamento de resistência e de atividades aeróbicas.

Semana após semana, as pessoas se forçavam a se exercitar com mais frequência, usando cada vez mais força de vontade sempre que iam à academia.

Depois de dois meses, os pesquisadores avaliaram os demais aspectos da vida dos participantes para ver se o aumento de força de vontade na academia resultava numa maior força de vontade em casa.

Importante esclarecer que, antes do experimento começar, a maioria das pessoas era de sedentários assumidos.

Agora, obviamente, eles estavam em melhor condição física. A surpresa é que também estavam mais saudáveis em outras partes da vida.

Quanto mais tempo passavam na academia, menos cigarros fumavam e menos álcool, cafeína e comida industrializada consumiam.

Dedicavam mais horas às tarefas domésticas e menos à televisão.

Também estavam menos deprimidos.

Ainda assim os pesquisadores não se convenceram.

Será que os resultados estavam realmente relacionados com a força de vontade?

Ou os exercícios apenas deixam as pessoas mais felizes e com menos desejo de fast-food?

Então projetaram outro experimento.

Experimento #2: Gestão financeira

Desta vez, inscreveram 29 pessoas num programa de gestão financeira com 4 meses de duração.

Definiram metas de poupança e pediram aos participantes que se privassem de gastos extras, tais como ir a restaurantes ou ir ao cinema.

Pediu-se também que os participantes registrassem detalhadamente todos os seus gastos.

No começo, esta tarefa foi maçante, mas, com o passar do tempo, as pessoas desenvolveram a autodisciplina necessária para anota cada despesa.

Como esperado, a vida financeira dos participantes melhorara à medida que o programa avançava.

Porém, o mais surpreendente é que eles fumavam menos cigarros e beberam menos álcool e cafeína (em média, duas xícaras de café a menos, duas cervejas a menos e, entre os fumantes, 15 cigarros a menos por dia).

Comeram menos comida industrializada e ficaram mais produtivos no trabalho e na escola.

Ocorrera da mesma forma que no estudo dos exercícios físicos: quanto mais as pessoas fortaleciam seus “músculos” da força de vontade numa parte da sua vida (seja na academia ou nas finanças), essa força transbordava para o que eles comiam ou para seu empenho no trabalho.

Experimento #3: Hábitos de estudo

Oaten e Cheng fizeram mais um experimento.

Inscreveram 45 estudantes num programa de melhoria acadêmica focado em criar hábitos de estudo.

Como esperado, a capacidade de aprendizagem melhorou.

E, como também passaram a prever, os estudantes também fumaram menos, beberam menos, assistiram menos televisão, se exercitaram mais e se alimentaram de forma mais saudável.

E nada disso foi estimulado no programa acadêmico.

Novamente, conforme os “músculos” da força de vontade se desenvolveram, os bons hábitos pareceram transbordar para outras partes de sua vida.

Conclusão: quando você aprende a ter força de vontade, você muda o modo como pensa.

Seu cérebro aprende a controlar seus impulsos e a se distrair das tentações.

Vou parar por aqui, mas se você quiser saber mais sobre este assunto, recomendo a leitura do livro O Poder do Hábito, de Charles Dunigg, de onde extraí estas pesquisas.

Desafio dos 30 dias: orçamento pessoal

Para trabalhar seus músculos da força de vontade, quero propor um desafio para você a partir de agora.

Vou explicá-lo detalhadamente e até vou fornecer uma planilha para te ajudar neste desafio.

Seu compromisso: colocar em prática o que for proposto e compartilhar seus resultados depois de 30 dias?

Aceita o desafio? 🙂

Então vamos lá entender o que você precisa fazer.

  • Tarefa #1: Anote todos os seus gastos. Faça isso da maneira mais simples possível;
  • Tarefa #2: Consolide todas as despesas numa planilha de gastos (você pode baixá-la neste link aqui);
  • Tarefa #3: Ao final dos 30 dias, analise seus gastos e elabore um orçamento pessoal para o mês seguinte (você pode usar a mesma planilha do item 2).

Caso você tenha dúvidas sobre como elaborar seu orçamento pessoal, assista a este vídeo aqui.

No começo, estas tarefas podem ser chatas, mas, com o passar dos dias, você vai adquirir a autodisciplina necessária para anotar tudo e alimentar sua planilha de gastos.

Pronto(a) para começar?

Então deixe agora um comentário abaixo para formalizar seu compromisso dizendo: “Sim! Eu aceito o desafio.

Ao final dos 30 dias, volte aqui no artigo e compartilhe seus resultados.

É muito importante entender o que mudou para melhor ou o que deu errado para que outras pessoas possam aprender com sua experiência.

Conto com você nesse desafio 🙂

Forte abraço!

Assine (é grátis)

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações do Quero Ficar Rico!


Conquistou a independência financeira e quer ajudar outras pessoas a alcançarem o mesmo objetivo. Continue lendo aqui!