Dicas e Truques Para Melhorar Sua Vida Financeira

184 Flares Facebook 130 Twitter 35 Google+ 14 184 Flares ×

Dicas e Truques Para Melhorar Sua Vida FinanceiraAo melhorar nossa vida financeira, aumentamos também nossa felicidade, de uma forma geral. Por essa razão, acho importante compartilhar algumas dicas e truques que realmente funcionam (pelo menos comigo).

Estou no melhor momento financeiro da minha vida. E, em grande parte, por conta de vocês, leitores do Quero Ficar Rico. Mas também por saber lidar com dinheiro, não ter dívidas, por poupar e investir o máximo que posso.

Aqui estão algumas dicas e truques que funcionam para mim (não necessariamente funcionará para todos). Compartilhe suas dicas nos comentários!

#1. Use dinheiro

Ao invés de comprar coisas com cartões de crédito ou débito, use dinheiro para despesas corriqueiras como comer fora, combustível ou supermercado.

Gastar dinheiro faz com que a despesa seja mais real, e ainda tem a vantagem de saber exatamente quando o dinheiro acaba, evitando gastar mais do que você tem.

#2. Fique em casa

Sair frequentemente te deixa mais propenso a gastar desnecessariamente. Comer em restaurantes, ir ao shopping, parar em lojas de conveniência para lanches. É difícil evitar gastos quando você está na rua.

Ao invés, fique em casa e descubra formas de se entreter sem gastos. É também uma excelente forma de estar com sua família.

#3. Mantenha uma “lista dos 30 dias”

Se você costuma comprar por impulso algo que absolutamente não necessita, passe a colocá-lo numa “lista dos 30 dias”.

Você não pode comprar nada além do necessário — qualquer coisa além disso vai para a lista, com a data em que foi registrado.

Passados os trinta dias, você pode comprar — mas, na maioria das vezes, a ansiedade para comprar já passou, e você pode avaliar a real necessidade com mais calma.

#4. Faça exercícios

Permanecer saudável é a melhor forma de evitar despesas médicas no futuro.

#5. Converse frequentemente com seu(sua) parceiro(a)

É importante que você e seu(sua) parceiro(a) estejam financeiramente alinhados. Vocês devem ter os mesmos objetivos financeiros, e a partir daí devem compartilhar o mesmo plano de gastos e política para evitar compras por impulso.

Garanta que ambos saibam quais as despesas mensais, como anda o saldo bancário, entre outros. Uma simples conversa semanal de 20 minutos já é o suficiente.

Comunicação é essencial.

#6. Registre todas as receitas e despesas

Existem softwares caros como o Microsoft Money, Quicken, entre outros, que fazem maravilhas com suas informações financeiras. Há também alguns que até são gratuitos, tanto desktop quanto online, que também fazem essas mesmas coisas.

O problema é que eu não preciso disso tudo. Tudo que preciso é uma forma de rastrear meu dinheiro de uma forma fácil, sem frescuras, e com a possibilidade de acessar esses dados virtualmente, de modo que eu possa atualizá-los de qualquer lugar.

Uma excelente maneira que realmente utilizo é o Google Drive (antes chamado de Google Docs and Spreadsheets), para quem usa o Gmail. Mas nada impede que você utilize uma planilha financeira ou mesmo um caderninho.

O importante é manter esse registro. E fazê-lo da forma mais simples possível.

#7. Exercite-se em casa

Alguns podem discordar dessa dica, e não tem problema. Você deve fazer da forma que funciona para si. Mas eu economizei bastante dinheiro (mais de R$ 1 mil por ano), que costumava gastar com academias, trocando por corridas num parque perto da minha casa ou mesmo malhando na academia do meu prédio.

Tudo bem que nem todos têm uma academia no próprio prédio, mas ainda assim sai muito mais barato comprar alguns pesos para malhar em casa, ou mesmo praticar caminhadas/corridas em algum local nas redondezas. Sinceramente não é necessário uma academia para isso.

#8. Cancele sua TV a cabo

Não estou dizendo que você deve parar de assistir TV — eu mesmo assisto filmes e jogos de futebol regularmente, por exemplo.

A diferença é que eu tenho certeza que estou assistindo algo que realmente quero, ao invés de programas inúteis que vemos na TV na maioria do tempo.

Além disso, há bastante conteúdo online, gratuito e de qualidade. Eu mesmo sou “viciado” em cursos online (alguns pagos, diga-se de passagem).

Além de combater a enrolação, ainda economizará algum dinheiro :)

#9. Doe, empreste e pegue emprestado

Ao se livrar do excesso de entulhos que existe em sua casa, você não apenas tornará sua vida muito mais simples e tranquila, como também ficará muito mais difícil comprar coisas que bagunçarão novamente.

Uma vez que sua casa esteja organizada (e simplificada), você não vai querer voltar atrás.

Além disso, doe livros, roupas e brinquedos que você não precisa mais. Se você precisa de algo (um livro, por exemplo), mande e-mail para seus amigos ou poste no Facebook perguntando se alguém tem. Existe a chance de alguém próximo ter e te dar de graça, caso não utilize mais.

#10. Encontre a felicidade na vida, não nos gastos

Muitas vezes, as pessoas compram coisas porque pensam (talvez inconscientemente) que isso trará felicidade. “TENHO que ter aquela roupa ou comprar aquele carro”, pensam alguns. Então, compram o que quer que seja, e ficam felizes apenas por alguns dias.

Então precisam comprar mais. E se transforma num ciclo sem sim.

Ao invés disso, aprenda a valorizar a vida. Encontre diversão nas pessoas ao seu redor. Em fazer algo que você realmente ame. Em se exercitar.

Há tanta coisa na vida que nos fazem felizes, que não é necessário tentar encontrar felicidade em gastar.

Recapitulando

Neste artigo, vimos 10 dicas e truques para melhorar sua vida financeira, a saber:

  1. Use dinheiro;
  2. Fique em casa;
  3. Mantenha uma “lista dos 30 dias”;
  4. Faça exercícios;
  5. Converse frequentemente com seu(sua) parceiro(a);
  6. Registre todas as receitas e despesas;
  7. Exercite-se em casa;
  8. Cancele sua TV a cabo;
  9. Doe, empreste e pegue emprestado;
  10. Encontre a felicidade na vida, não nos gastos.

É importante ressaltar que você não precisa colocar todas essas dicas em prática, muito menos levá-las ao pé da letra. Vai depender bastante da sua situação financeira atual.

Enquanto uma pessoa endividada deve ser mais radical, outra que esteja numa situação financeira confortável deve buscar o equilíbrio. No entanto, não é porque temos dinheiro sobrando que devemos gastar tudo. Viver com frugalidade faz bem :)

Até a próxima!

Eu gostaria de viver como um pobre, mas com muito dinheiro ~ Pablo Picasso

Nota: Realmente utilizo cada uma dessas dicas, mas a fonte de inspiração para este texto foi o artigo 20 Money Hacks: Tips and Tricks to Improve Your Finances.

Imagem de freedigitalphotos.net.

Assine (é grátis)

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações do Quero Ficar Rico!


Atingiu a liberdade financeira e quer ajudar outras pessoas a alcançarem o mesmo objetivo. Continue lendo aqui!

  • Julia

    Olá Rafael, tudo bem?
    Tenho 18 anos e gostaria de saber qual o investimento você me indicaria.
    Tenho 5 mil reais a ser investido a logo prazo, por muitos anos. O tesouro direito seria uma boa opção, ou esse valor é muito baixo? No momento, investiria apenas esse valor.

    Obrigada.

    • Daniel Felipe

      Olá Júlia, o Rafael vai responder essa sua pergunta, mas se permite uma opinião, não existe valor baixo, o importante é que você esta pensando em seu futuro e isso que importa. Você tem que pensar no que você quer, ou seja, você quer algo a longo prazo, todo investimento é interessante depois de 10 anos, principalmente tesouro direto. Se você tem apenas esse valor para investimento, não invista tudo, deixe uma parte na poupança, pois se você precisar a curto prazo você retira o que esta na poupança, caso contrario se você retirar o que foi investido você perderá muito dinheiro com taxas (IR, Administrativa e outras). Vá até seu gerente de banco e converse com ele, pede para mostrar o valor do juros liquido e não bruto como é apresentado hoje em dia (valor liquido é aquele valor tirando todas as taxas e impostos). Não esqueça de fazer um título garantidor. Abraços e fique e sucesso para você e seus investimentos.

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Julia,

      É o que o Daniel comentou. Não existe valor baixo. Além disso, R$ 5 mil é um excelente montante para investir em títulos públicos.

      Abraço e valeu pela participação!

    • http://queroinvestiragora.com/ Leonardo Rocha

      Olá Julia.

      Quando você vai investir dinheiro para longo prazo o seu leque de opções abre. Até investimento em ações seria recomendado pelo prazo que você informou.

      O Tesouro Direto também é uma alternativa interessante, pois existem títulos indexados a inflação que podem ser bem utilizados para compor uma renda futura de longo prazo para aposentadoria.

      Vou deixar o link de um guia que criei para investir no Tesouro Direto em um passo a passo. Se você tiver interesse em aprender mais ele está disponível para você. Espero ter ajudado.

      http://bit.ly/16WNR0M

      Abraços

  • Antônio

    Matéria interessante porém muito pesada, praticamente a pessoa terá que privar de fazer algumas coisas, como por exemplo tirar a tv a cabo? Ideal seria se montasse o combo, com apenas aquilo que você quer assistir, ainda nao existe isso, então, pague por muita coisa que nao vai assistir, porém assistir Faustão no domingo, ninguém merece… Se nao vou assistir zorra total, Fausto Silva, Silvio santos… Terei que alugar filmes ou baixar, para alugar irei sair de casa (ja foge do #2)… Fazer atividade em casa?? Deveria animar as pessoas fazer atividade física em casa e na academia… Pelo que entendi dessa matéria foi – fique rico, porém sem amigos.

    Não existe receita magica para ficar rico, apenas gaste menos do que recebe, faca uma divida com você mesmo, deposite sempre uma parte do seu salário na poupança (ou outra reserva), se não tem dinheiro para pagar sua divida com você mesmo, pegue um empréstimo (pq você paga seu empréstimo mas não deposita o valor que você ira retirar para você mesmo?).

    Essa matéria é aquela velha opinião dos sábios: pare de tomar um cafezinho por dia, pois quando chegar aos 65 anos você terá formado mais de r$x.xxxx porém, quando chegar aos 65 anos, você irá gastar tudo em cafezinho que vc nao tomou durante anos.

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Antônio,

      Obviamente você não precisa fazer tudo isso e durante todo o tempo.

      A opção mais radical só deveria ser posta em prática por pessoas endividadas, com o objetivo de se livrar das dívidas o quanto antes.

      Para as demais pessoas, são apenas alternativas.

      E em relação à TV, a intenção não é viver à base de Faustão. Mas tentar viver com o mínimo de TV, substituindo-a por leituras, lazer e diversão em família/amigos.

      Para quem não tem problemas financeiros, é possível alcançar esse equilíbrio e viver com frugalidade.

      Abraço e valeu pela participação!

      • http://www.upfinancas.com.br/ Guilherme Fermino

        Acho melhor que ao invés de ver o Faustão, estudaria formas de alavancar a minha vida financeira, já que não gostaria de abrir mão das coisas que o Rafael falou.
        Brasileiro passa muito pouco tempo planejando a sua vida, mas muito tempo desperdiçando ela com certos costumes não fundáveis.
        No país que vivemos hoje, economizar significa ter uma vida estável, para mim não é possível ficar rico sem ter uma ótima fonte de renda(seja trabalhos extras, um ótimo cargo, ganhar dinheiro com os seus pontos fortes e assim por diante).
        Consciência está em primeiro lugar, eu, por exemplo, consegui um emprego que ganho o dobro do anterior, porém mantive o meu padrão de vida e todo esse dinheiro a mais é investido.

    • Eduardo Tenório

      Se for mais para assistir filmes, Netflix e Bitorrent.

  • Felipe

    Mais do que nunca estou adepto a seguinte técnica:

    Invisto 60% do meu salário (desses 60%, 10% vão para emergência).

    O outros 40%? Pago aluguel, faço compras, pago as dividas e o que sobra faço o possível para gastar TUDO. Tento literalmente zerar a conta com coisas que me satisfazem. Quando não consigo guardo para usar em viagens e etc.

    Melhor forma para enriquecer e manter qualidade de vida.

  • Felipe

    Mais do que nunca estou adepto a seguinte técnica:

    Invisto 60% do meu salário (desses 60%, 10% vão para emergência).

    O outros 40%? Pago aluguel, faço compras, pago as dividas e o que sobra faço o possível para gastar TUDO. Tento literalmente zerar a conta com coisas que me satisfazem. Quando não consigo guardo para usar em viagens e etc.

    Melhor forma para enriquecer e manter qualidade de vida.

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Isso é equilíbrio, Felipe. E só pessoas que estão financeiramente confortáveis podem se dar a esse luxo. Conseguir poupar 60% do salário é para pouquíssimos.

      Abraço e valeu pela participação!

  • Edgard Santos

    Não gostei dessas dicas, o cara é contra até a TV a cabo, nada a ver, a melhor dica é não gastar mais o que ganha e ter as coisas que te façam feliz. Nossa, essas dicas foram horríveis.

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Não sou contra TV a cabo. Sou contra TV, de uma forma geral. Mas é uma particularidade minha, e não defendo que todos também sejam. Apenas acho, na maior parte da programação, inútil.

      Em relação à TV a cabo, especificamente, é um luxo que muitos pagam sem ter condições. Alguns mesmo estando endividados. Então, como é uma das coisas mais supérfluas, deve ser cortada de imediato.

      Mas certamente essa não deve ser sua situação.

      Por isso que ressaltei no final do texto: “É importante ressaltar que você não precisa colocar todas essas dicas em prática, muito menos levá-las ao pé da letra. Vai depender bastante da sua situação financeira atual.”

      Se gastar menos do que ganha e ter as coisas que te fazem feliz já é o suficiente para você, certamente só é assim porque sua situação financeira é confortável.

      Mas não posso escrever um texto pensando apenas em pessoas nessa situação, até porque são minoria (infelizmente).

      Abraço e valeu pela participação!

      • Edgard Santos

        Rafael, é o mesmo que dizer que é besteira ter um celular de mais de mil reais. Eu tenho uma renda de mais de 12 mil reais por mês e não compro um celular acima de 1 mil reais, mas não acho que isso é uma forma de educação financeira, mas como também é quase uma burrice uma pessoa que ganha 2 mil reais por mês comprar uma iphone de R$ 2.500,00 e ainda tem pacote de voz e dados e paga mais de R$ 100,00 por mês, isso sim deveria estar nessa lista.

        • Marcos

          Edgard, se for analisar os dois exemplos, da TV a cabo e do iphone, verá que se tratam do mesmo assunto: gastos desnecessários. Para este assunto, temos infinidades de exemplos, que irão depender do gosto e da situação de cada um.
          A dica de gastar menos do que ganha está implícita, todos que se preocupam com a sua situação tem essa noção. Mas como gastar menos? Eis a matéria com as dicas. Se não são boas, pelo menos nos ajudam a elaborar as nossas próprias dicas.

          • Jose Silva

            Concordo plenamente, Marcos. São dicas básicas que as pessoas devem adequar a sua realidade, refletindo o que realmente é importante para sua vida. Parece que o Edgard Santos não foi capaz de compreender isso e gosta de criticar por criticar.

          • Edgard Santos

            Jose, desculpe, mas o que disse.
            Sou educador financeiro e já ajudei várias familias, vou ter dar um exemplo:
            Se você deixar de tomar dois cafés por dia, deixar de viajar, deixar de ter TV a cabo, deixar de comprar um carro e etc, com certeza você terá milhões na sua conta e com isso vai perceber que será uma pessoa velha, triste e com esses milhões vai comprar tudo que não comprou antes.
            Viva, gaste e seja feliz!!!!

          • Edgard Santos

            Jose, desculpe, mas o que disse.
            Sou educador financeiro e já ajudei várias familias, vou ter dar um exemplo:
            Se você deixar de tomar dois cafés por dia, deixar de viajar, deixar de ter TV a cabo, deixar de comprar um carro e etc, com certeza você terá milhões na sua conta e com isso vai perceber que será uma pessoa velha, triste e com esses milhões vai comprar tudo que não comprou antes.
            Viva, gaste e seja feliz!!!!

          • Jose Silva

            Edgard, claro que precisamos viver e aproveitar a vida. Porém, o grande desafio é viver com equilíbrio, não podemos economizar tudo que ganhamos, como também não podemos gastar como se não houvesse amanhã!

  • LF Bittencourt

    Uma alternativa rápida à “lista dos 30 dias” é dar uma volta. Caso bata aquela vontade de comprar o tênis da vitrine, por exemplo, ir até o final da rua ou dar a volta na quadra antes de entrar na loja. É possível que 1) desista-se da compra ou 2) pelo menos surjam alternativas de preço, modelo, marca etc.

    Sobre o restante das dicas, só discordo (bastante) do primeiro: usar dinheiro. Os motivos são simples: “dinheiro na mão é vendaval” e pior de contabilizar (item #6). Na minha opinião, o cartão de débito é a melhor forma de pagamento na maioria dos casos, pois é seguro, faz com que gaste-se apenas o que se tem (cheque especial devidamente de fora, obviamente) e é facilmente contabilizado por canhotos, extratos online etc.

    Enfim, apenas duas contribuições de um xiita em relação a esse tipo de hábito :-)

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Bittencourt,

      Temos muito mais dificuldade em gastar dinheiro em espécie que usar o cartão de débito.

      Quando vamos a um restaurante, por exemplo, muitas vezes não nos preocupamos tanto com o valor total do que consumimos, pois teremos o cartão de débito ou crédito para pagar.

      No caso do dinheiro, sabemos exatamente quanto temos na carteira para gastar.

      Outra possibilidade é resgatar, no começo do mês, todo o dinheiro que você pretende gastar com lazer, por exemplo. Quando o dinheiro acabar, acabou a farra. Fica bem mais fácil de contabilizar dessa forma.

      Abraço!

  • Lúcia

    Bom dia Rafael,parabéns pelas dicas.Eu tenho 39 anos e fui demitida do meu emprego a 6 meses.Tenho 10.000,00 e gostaria da sua ajuda pra poder investir esse valor pra que me traga lucros todo mês,pois por enquanto estou desempregada e preciso de uma renda mensal piis tenho um filho.Preciso da sua ajuda…

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Muito obrigado, Lúcia.

      Na tua situação, esses R$ 10 mil não devem ser investidos, mas permanecer na poupança e ser utilizado como um fundo de emergência, enquanto não consegue se recolocar no mercado.

      Assim que você conseguir um novo emprego (o quanto antes, espero eu), aí sim você pode pensar em investir.

      Abraço e boa sorte!

  • Alexandre Silva

    Olá Rafael, tenho 32 anos e tenho 50 mil pra investir gostaria de saber se é uma boa opção de investimento de longo prazo os fundos multimercado, tenho outra aplicação em fundo de ações mas sempre da um frio na barriga de arriscar em ações, o que indicaria? Obrigado.

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Tesouro Direto, Alexandre.

      Abraço!

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      Tesouro Direto, Alexandre.

      Abraço!

      • Alexandre Silva

        Obrigado Rafael, por dividir e espalhar seu conhecimento, valeu!

        • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

          Valeu, Alexandre.

          Abraço!

  • Luis

    Rafael,

    Ganho 2500,00 por mês e estou morando com meus pais consigo economizar sem problemas de 1000 a 1200 reais por mês.
    Quero investir em aplicações que me gerem bons dividendos tipo:
    Fundos Imobiliarios 40%.
    Tesouro direto 40%
    Açoes 20%

    Como vc avalia essa divisão?
    Da um help aew não quero jogar meu suado dinheirinho no lixo.

    Abraço

  • Luis

    Rafael,

    Ganho 2500,00 por mês e estou morando com meus pais consigo economizar sem problemas de 1000 a 1200 reais por mês.
    Quero investir em aplicações que me gerem bons dividendos tipo:
    Fundos Imobiliarios 40%.
    Tesouro direto 40%
    Açoes 20%

    Como vc avalia essa divisão?
    Da um help aew não quero jogar meu suado dinheirinho no lixo.

    Abraço

  • Tata.

    Olá Rafael.
    Eu tive um sério problema financeiro, primeira coisa que fiz foi tomar vergonha cara, não adianta ficar reclamando se você não faz nada para evita o problema e muda a sua situação.
    Então não sei como, eu aprendi a me organizar financeiramente, algo que eu achava impossivel.
    primeira coisa que fiz foi a planilha de controle financeiro, marco tudo desde dois reais, aprendi a cozinhar, passei a comer coisas mais saudaveis, passei a ficar mais em casa, e a ler mais, emagreci, porque cortei tudo quanto era porcaria, passei a me educar financeiramente, hoje tem uma visão sobre o dinheiro totalmente diferente, pago a tv a cabo, mais o pacote mais barato, leio muitos livros sobre educação financeira, sempre visito seu blog…
    Faz 7 meses que não uso cartão de créditos, só uso dinheiro.
    E vivo muito bem..é isso.

  • http://www.upfinancas.com.br/ Guilherme Fermino

    É o que eu digo em um guia(www.upfinancas.com.br) meu Rafael.
    São os pequenos hábitos do dia a dia que aumentam ou pioram a nossa saúde financeira.

    Eu incluiria ainda:

    -Faça a sua própria comida, é muito mais saudável e barato.
    -Complementando a TV a cabo, ninguém precisa dela hoje em dia. Vivemos no mundo da Internet, posso ver jogos, filmes, estudar, conversar, ler notícias, a TV a cabo é totalmente dispensável.
    -Ande menos de carro, as pessoas utilizam veículos para ir em locais que não levam aproximadamente 7 minutos a pé.
    -Economize Energia. Aparelhos em Standby quando ligados o dia todo podem fazer uma grande diferença em um período de um ano.

    Tem uma série de bons costumes que poderia citar, mas acredito que estes e os seus são os principais.

  • André Luis

    Para lidar com qualquer coisa na vida, é preciso muito cuidado. E em se tratando de nosso dinheiro,, termos que aprender administrá-lo.

  • Anna Monteiro

    Rafael, muito boas as suas argumentações! Tenho estudado recentemente o assunto “educação financeira” com livros do Reinaldo Domingos, do “Sr. Dinheiro” (aquele consultor financeiro que tinha um quadro no Fantástico) e do Gustavo Cerbasi. A única coisa da sua lista q eu não abro mão, é da TV a Cabo. Mas porque? Porque pra mim,TV a cabo é entretenimento de qualidade + POSSIBILIDADE DE ESTUDAR INGLÊS pelo tempo que eu quiser,sem sair de casa e pagando outro cursinho. Me disciplino muito há anos com isso. Hj em dia,de tanto eu prestar atenção ,fazendo a sincronia do áudio com a legenda,tem vezes que eu já entendo tudo,ouvindo o programa de outro cômodo. Pra mim,essa foi uma das formas de não precisar correr atrás de um cursinho. Nada contra cursinho, mas eu prefiro ter uma opção de gasto do que 2.

    Há 11 anos,parei de sair pra balada, não compro besteirinhas como biscoitos,chocolate,salgadinhos.Essas coisas,eu só como se me oferecerem. Já virou um hábito, de tanto eu pensar: ” mas com esses 3 reais aqui do chocolate posso juntar e comprar outra coisa depois,com $$ vivo.” – e aí seguro o $. E o melhor: mantenho a saúde em dia. Não sinto mais falta de comer esses gêneros. Tem anos que eu não sei o que é cachorro quente, pipoca,refrigerante…

    Meu único vício? COMPRAR LIVRO, e só livro sobre carreira.Os outros gêneros,eu sempre ganho nas datas festivas,sem precisar pedir.

    Meu celular é um pré-pago no plano de 35 reais mensais. Não tomo susto com conta e me disciplinei a falar com quem eu realmente preciso.o resto,é torpedo ou até mesmo torpedo via internet.

    A outra coisa que eu faço tbem com disciplina é anotar tudo o que eu gasto. NADA fica sem ir pro caderninho,nem compra de 2 reais.

    Meu exercício são: caminhada e serviços domésticos.
    Não tenho carro,nem animal de estimação e filho pra sustentar.

    Adoro esse estilo de vida! Fico tranquila todos os meses, compro tudo o q eu gosto e preciso,na hora em que desejo. Não sinto que estou fazendo qualquer sacrifício. Não reclamo de nada!

    Com esses hábitos tbem é que me fazem ganhar estímulo maior do que o já existente,pra comprar um apartamento.

    Abraços!!!

  • William

    Bom dia Rafael,
    Tenho um plano de previdência privada, onde escolho o perfil de conservador, moderado ou arriscado. Atualmente surgiu outro perfil conservador SELIC onde a administração investe o meu capital em investimentos atrelados a SELIC, o investimento é de logo prazo mais de 20 anos… Por favor me dê sua opinião.

  • Mônica

    Eu adoraria viver sem Tv acabo, alias nao ligo a TV nunca! Mas infelizmente onde moro só existe Net e nao há a opção de contratar internet sem TV e telefone, duas coisas que nao uso. Acho um absurdo pagar por um serviço que nao utilizo, mas pra poder ter internet, sou obrigada.
    Muito bom o post! Obrigada!

    • Edgard Santos

      Como assim??? Eu também tenho Net e só contratei a internet.

  • Antonio

    investir em ouro é uma boa opção ?

  • Jaqueline

    Olá Rafael, sou casada, tenho 30 anos, meu esposo e eu não temos nenhum montante guardado, ganhamos pouco, porém gostaria de começar a investir, o que nos sugere?

  • Lene Ring

    Nao considero a primeira dica – Use doinheiro- muito interessante pq tenho um cartao de credito (Freedom Chase) que me da de volta de 2% a 5% de tudo que eu compro. Como nao tenho problema para controlar meus gastos, uso ess CC sempre que tenho que fazer alguma compra. Cartao de credito pode ser um otimo instrumento pra quem nao problema com gastos excessivos.

  • Roberto Carvalho

    Olá, Rafael. Tudo bem?
    Tenho 20 anos e estou saindo do Brasil para fazer um intercâmbio que durará 1 ano. Tenho um carro que vale aproximadamente R$20.000,00 e estou pensando em vendê-lo. Preciso aplicar esse dinheiro de um modo mais conservador e que eu possa retirar em 1 ano para comprar outro carro quando eu voltar. Que aplicação devo fazer? Aproveitar a poupança com a alta da SELIC? Obrigado!