INSS OU PREVIDÊNCIA PRIVADA?

32 Flares Facebook 26 Twitter 5 Google+ 1 32 Flares ×

Em outubro, eu respondi essa mesma pergunta de uma leitora, através do artigo sobre previdência pública ou privada. Na situação dela (havia contribuído com o INSS por mais de 20 anos), não valia a pena reduzir a contribuição do INSS para aumentar a contribuição em previdência privada. Mas para um autônomo que está começando agora a contribuir, eu já penso diferente.

Muitas pessoas acreditam que, por mais que não seja financeiramente vantajoso, contribuir para o INSS é seguro, não sofre com as turbulências de períodos de crise ou não está exposto a quebra do banco no qual sua previdência privada está mantida. Entendo perfeitamente, mas discordo veementemente desses argumentos. E explico o porquê.

O retorno da previdência privada, ao longo do tempo, é bem melhor que o retorno do INSS. Além disso, a exposição do capital investido à renda variável não é tão alto assim. Consequentemente, o risco também não é. Quanto à quebra do banco, essa possibilidade existe, mas pode ser bem administrada, com a escolha de um grande banco ou até mesmo um banco estatal, como o Banco do Brasil, por exemplo.

Eu seria até mais incisivo: acredito até que seja mais fácil o INSS quebrar do que o Banco do Brasil, por exemplo. O INSS é absurdamente mal administrado, existe um rombo enorme (que é tapado anualmente com dinheiro público). Quem paga a aposentadoria dos aposentados atuais não é o dinheiro que eles contribuiram durante anos. É com a nossa contribuição. A contribuição deles já evaporou.

Como a população está vivendo mais, porém se aposentando com a mesma idade, é bem provável que falte dinheiro para o pagamento de aposentadorias daqui a 15 ou 20 anos. Ou até antes. E os jovens estariam inclusos nesse grupo. Infelizmente.

No dia que o Bradesco, Itaú ou Banco do Brasil quebrarem, podem ter certeza que o país não estará tão bem assim. Todas as preocupações quanto ao destino da previdência privada são válidas, mas entre ela e o INSS, eu ficaria com a primeira opção. Quem viver, verá.

Toda e qualquer decisão tomada após a leitura deste blog é de única e exclusiva responsabilidade do leitor.

Assine (é grátis)

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações do Quero Ficar Rico!


Atingiu a liberdade financeira e quer ajudar outras pessoas a alcançarem o mesmo objetivo. Continue lendo aqui!

  • Carolina

    Olá Rafael, gostei muito do seu post, assim como gosto muito do seu blog. Animada com o assunto fiz diversas simulações no BrasilPrev e não entendi uma coisa. Aparecem várias rentabilidades diferentes, a partir de 4%a.a.
    Como vou saber qual vai ser a minha???
    Obrigada!!!

  • http://jc.uol.com.br Fabrício

    Rafael, com todo respeito, acho que você deve prestar serviço a algum desses bancos privados pra falar tanta asneira. Acho que você sabe, mas está querendo iludir o leitor, pois a contribuição para o INSS, para quem possui renda é obrigatória. Por tanto contribuir para a previdência privada é opcional.

  • Mário

    Pagando o INSS , e ficar sem condiçoes de trabalhar e ganhar dinheiro , para de contribuir, e fica recebendo , e no banco privado , se parar de pagar ? vai pedir esmola !!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Felipe

    Fabrício, o autor esta falando para quem é autônomo “Mas para um autônomo que está começando agora a contribuir”.
    Eu li o artigo e gostei muito, pois já trabalho como autônomo a 2 anos e nunca me preocupei em contribuir, e agora estou correndo atras para ver se começo a contribuir para a previdência privada.

    • Cristiano garcia

      fabricio si vc quiser ajuda pode me conectar ,cristiano garcia .
      email;cristianogarcia.consultorfinanceiro@hotmail.com

  • http://www.rafaelseabra.com Rafael Seabra

    Fabrício, a contribuição para o INSS é obrigatória para quem é empregado. Autônomo tem a opção de contribuir ou não. E quem começou a pouco tempo tem a opção de optar pelo INSS ou previdência privada.

    Além disso, não tenho nenhum vínculo com instituição financeira alguma. Também não sou defensor de bancos e, em muitos artigos, defendo que se você tiver disciplina, investir por conta própria é muito mais vantajoso do que através de bancos, seja em títulos públicos, ações ou para aposentadoria.

    Apenas para reforçar minha opinião quanto à quebra do INSS, passo para vocês mais dois dados:

    1) até julho desse ano, o déficit do INSS foi de R$ 20 bilhões. Só em julho, o governo transferiu para o INSS mais de R$ 15 bilhões.
    http://www.correioforense.com.br/datavenia/data_venia_na_integra.jsp?idDVenia=35386
    2) Mais emprego com carteira assinada fez déficit da Previdência recuar 37%.
    http://blogdofavre.ig.com.br/2008/08/economia-do-governo-central-cresceu-43-no-ano-e-rombo-do-inss-caiu/

    O primeiro afirma que nossos impostos estão pagando parte da conta e o segundo confirma que somos nós quem pagamos os aposentados atualmente. Quanto mais gente contribuindo, menor o rombo. Mas o nosso dinheiro deveria ser para o nosso futuro e não para o presente dos aposentados atualmente. Por isso que eu acredito que, se não for feita uma grande reforma no INSS, ele quebrará.

    Aproveito também para agradecer a sua participação e a da Carolina, do Mário e do Felipe. Se vocês estão participando, contribuindo, discutindo, elogiando e criticando, é sinal que o blog está no caminho certo, pois essa é a nossa proposta.

  • http://www.rafaelseabra.com Rafael Seabra

    Carolina, respondendo à sua pergunta:

    Fiz uma simulação no Brasilprev e vi que o resultado é apresentado na forma de várias rentabilidades, entre 4% e 12% ao ano. Realmente não fica claro o motivo disso nem como optar por elas, o que deixa no ar uma falta de transparência e a necessidade de conversar pessoalmente com teu gerente.

    Mas para não te deixar sem resposta, suponho que essas rentabilidades depende do risco que você queira assumir, no momento da contratação. Caso você opte por um investimento mais conservador, ele te daria um retorno menor, porém com garantias. Por outro lado, se você optar por algo mais agressivo, ele oferece um retorno maior, mas com restrições.

    Eu acredito que seja por esse motivo ou até mesmo que dependa do valor aportado. Mas, como falei, só falando com o gerente para realmente saber :)

  • gladiador

    o inss é uma porcaria devemos saber disso. Além disso filas enormes para resolver assuntos simples. Aliás é uma das instituições públicas que não funcionam direito e ainda por cima tá com um rombo de 1 bilhão de reais e o dinheiro dos meus impostos indo pelo ralo. Vou apenas um exemplo: um parente meu nunca contribuiu pro inss chegou na idade pagou uma mixaria e se aposentou, em interiores por aí quebrar o dedo é motivo de aposentaria. No fim das contas tem gente que se aposenta sem contribuir um tustão.

  • guilherme

    em se falando de previdencia privada tenho uma duvida quem sabe pode me aconselhar. Temho 2 planos um agressivo e um garantido , desde que começou esta crise vi meu plano agressivo perder 20% do saldo e o garantido segue normal.
    Devo transferir para o garantido ou fico nele mesmo.

  • http://queroficarrico.com/blog Rafael Seabra

    Guilherme, isso é uma questão que só você mesmo pode responder, pois depende do seu perfil. Se você optou por um plano mais agressivo, certamente teve seus motivos. Mas posso te ajudar com uma pergunta hipotética:

    Se você trabalhasse com vendas, compraria um determinado produto por 100 reais e venderia por 80 reais?

    Em outras palavras, se você investiu 10 mil em algo, vai vender por 8 mil?

    O que você tem que se responder é: o que você espera desse investimento? Está realmente disposto a correr riscos em busca de um retono melhor? Confia nos gestores da tua previdência?

    O fato é que não podemos afirmar com 100% de certeza nada em mercados de riscos. Mas a opinião geral é que, no longo prazo, as coisas devem melhorar. Mas não é certo. Nem tem data para acontecer.

    Lembrem-se que toda e qualquer decisão tomada após a leitura deste blog é de única e exclusiva responsabilidade do leitor.

    • ALFREDO

      RAFAEL BOM DIA ESTOU APOSENTADO PELA GERDAU PREVIDENCIA ( plano saldado ) RECEBO UM BENEFICIO DE 1.090 .00 TODO MES ESTE PLANO É VITALICIO, A GERDAU PREVIDENCIA ESTA ME PROPONDO A MIGRAÇÃO PARA UM PLANO CD SENDO QUE O MEU BENEFICIO IRIA PARA 1.650.00 ISTO CALCULANDO EM CIMA DA MINHA RESERVA DE MIGRAÇÃO INDIVIDUAL COM OS INDICES INFLAÇÃO AO ANO DE 5.0 RENTABILIDADE AO MES DE 0.9 PRAZO DE RECEBIMENTO 35 ANOS RECEBIMENTO MENSAL 0.6 E NO FINAL DOS 35 ANOS SEGUNDO SALDO REMANESCENTE SERIA O DOBRO DO QUE É HOGE VOCE ACHA NA SUA OPINIÃO QUE SERIA BOM MIGRAR OU FICAR NO PLANO ATUAL .

  • Pingback: COMO SE APOSENTAR PELO INSS | QueroFicarRico

  • José Marconi

    com relação à renda fixa, qual melhor opção: Tesouro direto, fundos de renda fixa ou cdb, considerando o prazo de um ano investido?

  • Leandro

    Caro Rafael,

    Você trabalha para o banco do Brasil?

    Por favor estude um pouco mais sobre o mercado de previdência privada.Não é um grande Banco que vai salvar seu dinheiro se ele quebrar, até mesmo porque os planos de Previdência Privada pertencem as seguradoras e não aos Bancos.
    Sem falar que a “Previdência” do Banco do Brasil cobra taxas de carregamento e adm altissimas.

    No mercado existem grandes seguradoras que tem essas taxas bem reduzidas.

  • http://queroficarrico.com/blog Rafael Seabra

    Leandro,

    Como falei em outro comentário desse mesmo artigo, não tenho vínculo empregatício ou de prestação de serviços com instituição financeira alguma. Tampouco sou defensor dos bancos. E também falei sobre isso no mesmo comentário.

    A idéia de falar sobre previdência privada de bancos é que elas são oferecidas pelos bancos e são administradas por seguradoras onde esses mesmos bancos têm grande participação, como é o caso da Bradesco Vida e Previdência (ligada ao Bradesco), Brasilprev (ligada ao Banco do Brasil) e Itaú Vida e Previdência (ligada ao Itaú).

    Se não é um grande banco que salvará o dinheiro do investidor, certamente o fato de serem as maiores captadoras de recursos influencia fortemente na questão da liquidez. E isso, por si só, já seria uma garantia.

    Quanto às altas taxas de carregamento e administração do Brasilprev, certamente ainda seria um investimento melhor que o INSS.

    Para finalizar, o artigo não discutiu quais seriam as melhores seguradoras para previdências privadas, mas a vantagem delas em relação ao INSS. O que não impede que isso venha a ser tema de um artigo futuro e ficaremos gratos se você puder contribuir com os valores e taxas cobrados pelas seguradoras que você cita.

    Agradecemos pela sua participação!

  • Paulo

    Rafael,

    para um prazo de 20 anos de aplicaçoes mensais qual seria melhor tesouro direto (ntn-b principal p ex.) ou planos de previdência privada com tributaçao regressiva?

    • http://twitter.com/SeabraRafael Rafael Seabra

      Em termos de rentabilidade, títulos públicos indexados à inflação, como o NTN-B Principal citado. Não há discussão. Só tem que ter disciplina pra não resgatá-lo antes da hora e gastar com outras coisas, o que comprometeria tua aposentadoria.

      Abração!

  • http://www.globo.com Marcos Aurélio S. Almeida

    Rafael,

    Tenho uma previdência privada no Banco do Brasil há dois anos. Contribuo com o valor de 65,00 por mês. Gostaria de saber o quanto teria no final da contribuição ou onde poderia fazer esse cálculo. Obrigado…

    No aguardo,
    Marcos Almeida

  • JONAS DA SILVA CARVALHO

    Prezado Rafael, bos tarde!
    Farei 60 anos em abril, porém c/ apenas 8 anos de contribuição ao INSS,no sistema CLT.Hoje sou Corretor Autônomo, s/ ter recolhido sequer uma contribuição como tal. A minha pergunta é:Qual caminho vc me aconselharia hoje a seguir em direção a Aposentadoria: recolher de uma só vez os 27 anos restantes ao INSS(cujo valor somatório será muito alto) ou fazer um plano na Previdência Privada do Banco do Brasil (ou uma grande e sólida Seguradora)? Desde já te agradeço a sua oportuna e utilíssima orientação.
    Um abraço forte.
    Atenciosamente,
    JONAS CARVALHO

  • http://www.betoveiga.com Beto Veiga

    Prezado Rafael,
    Eu não costumo fazer este tipo de comentário em blogs de finanças pessoais, tendo em conta que às vezes eles não têm tanta relevância em termos de consulta, o que, certamente não é o caso do seu.
    Nesse caso, senti-me numa certa “obrigação” de comentar, tendo em conta que se trata de uma postagem importante e que pode fazer a diferença na vida de diversas pessoas.
    Por esse motivo, quero deixar claro que não tenho a menor intenção de ofender o autor, muito menos os visitante do blog e, se, de algum modo, alguem se sinta ofendido, peço desculpas antecipadamente.
    Vamos, então, discutir sua postagem, por pontos:
    Ponto 1 – a previdência social é muito mais segura, porque, embora ninguém queira, o meu, o seu e o nosso dinheiro será utilizado para pagar os aposentados, quer queiramos ou não. O motivo é simples, trata-se de um direito social (artigo 6º da Constituição Federal) assim como as suas regras são estabelecidas na própria Constituição, conforme o artigo 201 da CF. Para mudá-las é necessário que sejam apresentadas Emendas à Constituição, que são proposições difíceis de tramitar e que exigem um grande consenso político para a sua aprovação.
    Ponto 2 – Você afirma que o “retorno da previdência privada ao longo do tempo é bem melhor do que da previdência oficial” e eu pergunto: qual foi o cálculo que você realizou para fazer esta afirmação? Infelizmente, você não tem dados suficientes para fazer esta afirmação, um dos motivos elucidarei em breve.
    Ponto 3 – Quanto à afirmação: “Eu seria até mais incisivo: acredito até que seja mais fácil o INSS quebrar do que o Banco do Brasil”, e afirma que o órgão é muito mal administrado. Pois bem, o INSS não quebra, assim como o Banco do Brasil, a menos que o País, como um todo, quebre. Caso contrário, nem um nem outro, nunca quebrarão. A boa ou má administração do INSS depende da cobrança dos brasileiros e dos órgãos de fiscalização do Estado (TCU, por exemplo), uma vez que é parte integrante da União.
    Ponto 4 – Grandes bancos efetivamente quebram, como você deve estar vendo no caso da crise econômica pela qual estamos passando. Nesse caso, o mesmo dinheiro público que irá para pagar a previdência dos aposentados, será utilizado para resgatar esses bancos, em nome da estabilidade financeira do País. Se este for o caso, a sua previdência privada estará protegida pelo imposto que toda a sociedade paga.
    Ponto 5 – Para quem está na qualidade de trabalhador autônomo, devo lembrar que o pagamento do INSS garante, não apenas a aposentadoria, como também, vários benefícios, como auxílio doença, em caso de parada temporária de serviço; auxílio maternidade; enfim, uma série de garantias que aqueles que optam por previdência privada só obterão se contratarem seguros específicos. Aqui eu volto para aquela sua afirmação sobre rentabilidade, mostrando que este seguro deve fazer parte dos seus cálculos quando você for fazer a avaliação.
    De qualquer forma, a discussão foi muito boa para discutir este assunto com um pouco mais de profundidade do que os meios de comunicação têm tratado.
    Abraço do Beto
    http://www.betoveiga.com

  • http://queroficarrico.com/blog Rafael Seabra

    Caro Beto,

    Primeiramente, gostaria de agradecer pela sua participação e pela grande relevância do seu comentário. Na grande maioria das vezes, os comentários dos artigos são complementos indispensáveis à leitura sobre o assunto em questão.

    Fique certo que seu comentário não foi ofensivo. Muito pelo contrário. Todos os pontos foram muito bem colocados, o que também me “obriga” a comentá-los um-a-um. Vamos lá:

    Ponto 1 – Não concordo que a previdência social seja muito mais segura. Ela até pode ser tão segura quanto uma previdência privada, no caso de eu escolher um banco estatal ou investir em títulos públicos de longo prazo (NTN-B, com vencimento em 2035, por exemplo). Questiono também o fato da utilização das contribuições atuais (que deveriam ser utilizadas para o pagamento de aposentadorias do futuro) no pagamento de aposentadorias do presente. Ora, se os atuais aposentados contribuiram durante toda a vida deles, esse montante deveria ser suficiente para pagá-los. Como não é (citei alguns números em comentário acima), toda essa contribuição foi mal administrada.

    Ponto 2 – Realmente fiz a afirmação sem citar números. Peço desculpas, mas demonstro minha afirmação a seguir. Utilizarei no meu exemplo um título público de longo prazo: a NTN-B 150545, com vencimento em 2045. Ele me pagará durante esses 35 anos, 7,08% ao ano (0,57% ao mês) mais a inflação, que, de uma forma grosseira, estimo em 3% ao ano (0,24% ao mês). Com isso, meu investimento teria 0,81% de rendimento ao mês. Considerando que meu sálario seja R$ 2 mil, o INSS recolheria 11% ou R$ 220. Desconsiderando a inflação (que corrigiria meu salário e o valor contribuído), ao final de 35 anos, o INSS me pagaria R$ 2 mil por mês. Já no investimento supracitado, ao final de 35 anos e também desconsiderando a inflação (que corrigiria o valor contribuído), se eu aplicasse esses mesmos 220 reais, eu teria ao final desses mesmos 35 anos um montante de R$ 538.295,53, o que representa R$ 3.706,16 mensais apenas de rendimento e já descontando o Imposto de Renda sobre esse investimento, que seria de 15%. Por esse motivo que eu acredito que o retorno seria bem melhor que o INSS.

    Ponto 3 – Concordo com você que a possibilidade do INSS quebrar é igual a do Banco do Brasil, ou seja, praticamente inexistente. Mas, ao contrário do Banco do Brasil (que vem dando seguidos lucros, tendo inclusive estabelecido um novo recorde em 2008, com R$ 8,8 bilhões, 74% maior que em 2007), o INSS só tem dado prejuízo, fazendo o governo “tapar esse rombo” com dinheiro arrecadado que poderia ser utilizado para outros fins. Portanto, você está certo em afirmar que dificilmente o INSS quebrará, mas que ele ainda nos dará muito trabalho, isso dará.

    Ponto 4 – Concordo também que grandes bancos não só podem, como realmente quebram. Mas, em primeiro lugar, estamos falando do Banco do Brasil. E se realmente isso acontecer, esse buraco seria tapado da mesma forma que o buraco do INSS tem sido tapado. E ainda assim acredito que o dinheiro investido para recuperar o Banco do Brasil seria muito menor que o dinheiro investido para tapar o rombo do INSS, ao longo do tempo.

    Ponto 5 – Nesse ponto eu concordo inteiramente contigo e realmente não tinha levado isso em consideração. Entretanto, vale ressaltar que uma parte dos segurados do INSS também contratam seguros (vida e saúde, por exemplo). Sendo assim, essa parcela (que não tenho ideia de quanto seria) teria os mesmos custos de uma pessoa que optasse por uma previdência privada.

    Agradeço mais uma vez pela sua contribuição e fique à vontade para participar sempre que quiser ou se sentir “obrigado” :)

    Grande abraço!

  • diogo

    olá
    gostaria de saber se para resgatar o valor aplicado na previdência privada tenho que contribuir obrigatoriamente para o inss?
    grato.

    diogo vinícius

  • http://queroficarrico.com/blog Rafael Seabra

    Diogo,

    Obrigação você não tem. Entretanto, é importante definir algum investimento para o momento da sua aposentadoria, seja uma previdência privada, INSS ou qualquer outra forma de investir o dinheiro para poder resgatá-lo mais tarde.

    Como foi esclarecido tanto no texto quanto nos comentários, esse investimento é o que garantirá um futuro mais tranquilo para você.

    Lembre-se que você precisará ter rendimentos no momento em que parar de trabalhar.

    Abraço!

  • Roberta

    Rafael,
    Eu sou autônoma e gostaria de saber mais ou menos qual seria o valor da minha aposentadoria se eu contribuísse 110,00 por mês? Calcula pra mim.
    E se eu engravidar, tenho direito a algum salário? Preciso pagar seguro para isso? Qual seria o valor desse seguro?
    Desde já agradeço!

  • Roberta Jordão

    Rafael,
    Eu sou autônoma e gostaria de saber mais ou menos qual seria o valor da minha aposentadoria se eu contribuísse 110,00 por mês? Calcula pra mim.
    E se eu engravidar, tenho direito a algum salário? Preciso pagar seguro para isso? Qual seria o valor desse seguro?

    Desde já agradeço, e aguardo a sua resposta!

  • http://queroficarrico.com/blog Rafael Seabra

    Roberta,

    Fiz uma simulação no Brasilprev (não significa que seja a melhor opção) e sua renda mensal pode variar entre R$ 260 a R$ 1.130, dependendo da rentabilidade anual (varia entre 4% a 12%), aplicando R$ 110 por mês durante 30 anos.

    Infelizmente não sei te dizer o que determina qual será a rentabilidade anual, pois isso não fica claro na simulação.

    Sugiro conversar com o gerente do banco que você escolher ou com algum corretor de seguros, caso você realmente opte por uma previdência privada.

    Abraços!

  • Silverton

    Rafael, na empresa em que trabalho existe um plano de previdência para os empregados que desconta no mínimo 6% do salário bruto, incluindo férias, horas extra e participação dos lucros e resultados. Por achar que o valor descontado é muito alto pensei em fazer uma previdência privada, ou até mesmo outro tipo de investimento que pudesse complementar meu salário quando me aposentasse. Porém trabalho num ambiente industrial no qual existe um risco maior de acidente, e nenhuma das previdências privadas que pesquisei complementaria meu salário em caso de afastamento por acidente ou por qualquer outro motivo(benefício que no plano da empresa eu teria), ou seja, em caso de afastamento meu salário reduziria muito pois receberia apenas pelo INSS. A pergunta é: existe algum tipo de seguro pelo qual eu receberia um complemento financeiro afim de impedir essa queda de receita no caso de afastamento temporário do serviço?
    Desde já agradeço.

  • Cleberson Rosa

    Visto o comentário acima, vemos o quanto é lamentável a falta de esclarecimento das pessoas neste país. Não culpo a pessoa em si, mas sim o modelo de educação neste país. Amiga Valdirene, acredito que aqui não seja o melhor lugar (e em qualquer outro na internet) para que voce coloque seus dados pessoas visivelmente a todos. Pode lhe trazer serios problemas. Este blog não é um apêndice do INSS na internet ou prestação de serviços do mesmo para realizar simulações…

  • Alexandra

    Olá, Rafael! Concordo com vc em relação à previdência privada, inclusive já pago a minha faz um tempo. Mas, agora me deparei com um problema: penso em engravidar e terei q ficar um tempo afastada… Nenhum seguro cobre o afastamento por gravidez. Apenas o INSS pode me proporcionar um ganho com meu afastamento. Eu sou dentista, se eu parar de trabalhar, deixo de ganhar. Mas, as contas continuam né? O que vc acha sobre essa situação? Seria melhor eu pagar o INSS então?

  • Idalina

    quem tem direito ao amparo social?

  • Jackson

    Oi a todos, alguém sabe dizer se eu parar de pagar minha contribuição para 2 salários, como autônomo, cerca de 160 por mês, que faço a 14 anos, existe algum meio de receber esse dinheiro pago e com juros???? Acredito que seria muito melhor aplicar esse dinheiro em algum fundo e pagar os anos restantes no mesmo.
    Obrigado.

  • rosane santos

    acredito no que vc diz eu conversei com uma professora de tributario e constitucional na candido e ela confirmou o que esta escrito principalmente a classe dos advogados tem que ter uma previdencia privada e o inss n para de crescer o rombo chegara uma hora que vai ter que ser adotado uma politica mais forte para repor essas perdas acho ate que se deveria escolher entre caixa empresa publica federal n sujeita a falencia e bb sociedade mista mas com solidez enorme

  • http://notenho Pedro Teixeira

    Rafael
    Abre aspas As contribuições para o INSS que foram feitas por uma pessoa que foi dona de uma empresa individual e socia de uma empresa por cotas de responsabilidade limitda podem ser consideradas para fins de aposentadoria, juntamente com as contribuições feitas por essa mesma pessoa como funcionario de uma empresa privada fecha aspas

  • http://notenho Pedro Teixeira

    Rafael,
    Favor informar se o nivel de instrução de um pessoa segurada do INSS tem algum beneficio em relação a sua aposentadoria, isto e, se o segurado for pos-graduado ou mestre.

  • Leonardo

    Rafael,

    Queria só pedir pra você remover o comentário do colega que deixou todos os dados pessoais. Dados assim, dando mole na internet podem trazer constrangimento para ele.

    Grato.

  • http://queroficarrico.com/blog Rafael Seabra

    Você está certo, Leonardo. Exclui o comentário. Obrigado!

    Abraços!

  • http://msn simony

    ola,estou lendo esses cometarios naoestou entendendo nada podemmechamar burra rsr, tenho uma pergunta estou pagando o inss mas so tem 9 meses estou doente sera ,sera que tenho direito a me encosta ate ficar melhor de saude ,para poder voltar a trabalhar ,,por favor me responda

  • Marinete

    olá tenho 44 anos favor me informar: não tenho nenhum plano mas gostaria de pagar de 20 mil reais 1 só vez aà previdencia privada . Conclusão: Qual a idade que posso começar a receber a posentadoreia e em quanto tempo
    Obrigada

  • washington

    Olá Rafael, fiz a simulação no Brasilprev e saiu o seguinte:
    valor total acumulado:32.248,21
    renda temporária: 583,65(a 6% )

    Minha dúvida é justamente a “renda temporária”. O que seria renda temporária? Eu só receberei esse valor durante o tempo indicado na simulação(no caso 5 anos)?E depois desse prazo?

  • MICHELE

    Olá Rafael! Veja se pode me ajudar. Trabalho há 14 anos e, somente 4anos e 8 meses são registrados. Tenho 31 anos e, estou pensando em fazer a previdência privada. Pode me informar por gentileza com quanto devo contribuir mensalmente para obter uma aposentadoria de no minimo 1.500 por mês? E com quantos anos poderei me aposentar pagando a previdência privada? E a do INSS poderá ser vinculada a privada? Mais uma coisa, uma pessoa com 46 anos que pagou 30 de INSS e, há 5 não paga mais, também pode fazer? Quais as vantagens dessa pessoa? Ela também pode vincular o INSS com a privada? Em quantos anos ela se aposentaria fazendo isso? E com quanto deverá contribuir com a privada?
    Desde já agradeço sua atenção,
    Michele.

  • MICHELE

    Olá!!!! Eu havia dito que a pessoa pagou 30 anos, mas na verdade foi menos de 20 anos e há 5 não paga.
    Obrigada,
    Michele.

  • http://google Dúvidas

    hahahahahha

  • http://google Dúvidas

    É complicado, todos comentarios supra citados, e ainda resta uma série de dúvidas. O pior é que quando vamos falar com qualquer gerente ele só pensa em VENDER os produtos do banco. Na minha opinião devemos contribuir com ambos.

  • Ed

    “Fabrício, a contribuição para o INSS é obrigatória para quem é empregado. Autônomo tem a opção de contribuir ou não. E quem começou a pouco tempo tem a opção de optar pelo INSS ou previdência privada.”

    Com todo repeito, por favor me diga: De onde você tirou essa informação?

    Gente… Vocês são formadores de opinião. Pesquisem antes de postar sobre assuntos que não conheçam plenamente!

    Pois bem…
    Os antigamente conhecidos como autônomos, hoje denominados contribuintes individuais, SÃO SEGURADOS OBRIGATÓRIOS:

    (…)Art. 9º São segurados obrigatórios da previdência social as seguintes pessoas físicas:(…)

    (…)V-como contribuinte individual:(…)

    (…)l)a pessoa física que exerce, por conta própria, atividade econômica de natureza urbana, com fins lucrativos ou não;(…)

    DECRETO Nº 3.048 – DE 06 DE MAIO DE 1999 – DOU DE 7/05/1999
    http://www3.dataprev.gov.br/SISLEX/paginas/23/1999/3048.htm

    Então, querendo ou não, se você abriu uma barrquinha de cachorro quente alí na esquina, torna-se segurado obrigatório, têm que contribuir. É claro que ninguém vai lá fiscalizar e te obrigar a pagar, mas pela lei é devedor.

    Daí acontece de, por exemplo, a pessoa passar pela perícia médica, o perito conceder o benefício devido a uma doença terminal, mas o infeliz não tem o minimo de contribuições, ou contribuiu por um tempo, achou que era bobagem e parou de pagar. Daí a incapacidade cai no período que deixou de ser segurado (porque parou de pagar) e não consegue o benefício. É triste.

    Agora SEGURADO FACULTATIVO, pode pagar ou não. Para esses, como o nome diz, é facultado o pagamento das contribuições.

    Abraço.

  • Hallyson

    Você está prestando uma informação não totalmente correta, Ed. Autônomos não são obrigados, em toda situação, a recolherem ao INSS. Caso prestem serviços a empresas (as empresas recolher automaticamente) ou já forem inscritos (ou seja, tenham feito a inscrição individual), estão sim, obrigados a contribuírem ao INSS caso queiram os seus benefícios. De outra forma, têm total autonomia para escolherem INSS, previdência privada, ou nenhuma. Então, o barraqueiro da esquina, chefe dele mesmo, somente, não está obrigado a pagar o INSS. É claro que o mesmo não pode requisitar aposentadoria ou qualquer outro benefício do INSS, né? Façamos o favor!

    Por fim, a lei citada por você foi extinta em 2003. Pesquise mais no INSS. Sou autônomo e pesquisei. Posso dar baixa no INSS no momento que quiser.

  • Francisco Mesquita

    Com certeza os dois maiores gestores em previdência Privadas no País são Sul América Seguros e Previdência e Icatu Hart Ford (grupo especializado em previdência), menores taxas e maiores rentabilidades e premiado pelo Jornal Valor Econômico como melhor gestora de previdência.
    Recomendo não adquirir através de Bancos, pois apesar da facilidade de já ter conta e os gerentes ficarem te oferecendo, as taxas dos Bancos (principalmente a de carregamento) são muito alta. Procurem uma empresa especializada em previdência.
    A Sul América Previdência, oferece taxa de carregamento de 1,5% a.a de 1 a 12 meses, 1% a.a (de 12 a 24 meses), 0,5% a.a de 24 a 36 meses e acima dos 37 meses 0% a.a. E na entrada nossa taxa de administração é 2% a 2,5% a.a dependendo do fundo escolhido, na Sul América as rentabilidades tem saído melhor que a dos bancos basta entrar no site de cada um e verificar as rentabilidades obtidas nesse ano e nos últimos. Vá no campo previdência de cada um se informe bem com relação às taxas de carregamento e administração cobradas, que podem ser bem altas e roubar boa parte do seu lucro.
    Uma dica seria procurar um fundo que invista em ações, já que a idéia de uma previdência é de longo prazo, invista em ações de grandes empresas e deixe por um longo período.
    Para te dar um exemplo quem comprou 100.000,00 reais em ações da empresa Gerdau a 10 anos atrás, hoje possui o valor de 10.000,000,00.

  • Francisco Mesquita

    Meu MSN é franciscomesquita.dinastia@hotmail.com Rafael, parabenizo pela pág. e pego um bonde divulgando meu trabalho, desenvolvo uma excelente proposta de renda extra e residual com parcerias com empresas lideres no setor financeiro nacional e internacional, empresas centenárias que oferecem educação financeira, seguro de vida e previdências privada (opcional) Registros na SUSEP, CNPJ e materiais de prospecção todos registrados em cartórios. Alem de tudo, uma empresas que existe há 14 anos no Brasil. Confira…

  • Rodrigo

    Caro,
    O INSS cobre numa eventual aposentadoria por invalidez, cobre licenças médicas, licença maternidade, etc.. A previdência privada, nas regras atuais, não.
    É algo a se considerar…

  • Francisco Mesquita

    Caro Rodrigo o Brasil tem mais de 27 milhões de aposentados vivendo em absoluta miséria, 1% beria nem deles vivem não com aposentadoria, mas de investimentos feitos ao longo de suas vidas renda ativa, patrimônios e etc, eles também não levaram a vida as escuras como muitos mas pouparão. 24 % dependem de trabalhar ainda pra se sustentar, depois uma vida inteira de trabalho pensando em aposentar-se e descansar agora são obrigados a trabalhar. 22% deles dependem de parentes e 54% dependem de esmolas alheias esse é o FUTURO DOS APOSENTADOS PELO INSS no Brasil. E você, que depender do INSS? A Previdência hoje tem um déficit altíssimo por parte de desvio de dinheiro, o rombo ultrapassa os R$ 50 Bi. Olhe as principais revistas que trazem informações pra um povo mau informado são muitas mas há algumas que te cito EXAME, ISTO É DINHEIRO, VOCÊ S/A, ÉPOCA e outras, veja pela internet a matéria que o jornal O DIA fez em 28 de Maio de 2008. Essa matéria foi feita com consultores financeiros e seu título era mais ou menos assim “PREVIDENCIA NO PÉ DE MEIA trabalhadores poderiam acumular a fortuna de R$ 1.600.000,00 e se aposentarem com benefício de R$ 16.000,00 ao mês se investissem mês a mês dinheiro da contribuição paga à PREVIDENCIA SOCIAL” Isso foi um calculo sobre um contribuinte que ganha três salários min. (Base salarial de R$415,00 x 3= R$1.245,00 x 25% de contribuição= R$249,00). Que com 36 anos de contribuição não receberia nem dois eu creio. E esse calculo era um pra uma contribuição em um fundo dando apenas 1% ao mês= 12% ao ano. Quem acompanham fundos de previdência privada sabe que há fundos que chegam bem mais alem. A aposentadoria é um descaso de abuso e desvios, hoje nós contribuintes sustentamos os que agora recebem como aposentados. O teto salarial a cada ano despenca cada vez mais. Como empregados, a maioria das pessoas aceitam que seus rendimentos irão declinar quando eles se aposentarem. Eles ficam desesperados para conseguir benéficos adjacentes porque eles não sabem como criar um sistema de negócios que gere renda residual após eles pararem de trabalhar. Então eles se preparam para viver com menor renda como aposentados. Eles estão planejando ser pobres no futuro.
    Obrigado e desculpe-me pela dica…

    Abraços a todos…

  • Raphael

    Boa Tarde Rafael!
    Possuo uma previdencia no Itau, fui procurado pela MONGERAL AEGON, e os resultados da MONGERAL foram muito superiores.
    Fiquei inseguro nunca tinha ouvido falar nessa instituiçao.Gostaria de saber a procedencia, se e segura e trocar informacoes com quem possui plano na MONGERAL AEGON.

  • Andreza

    Caro Rafael,
    Tenho um previdencia Privada VGBL para meus filhos,estou com duvidas sobre aumentar a contribuição mensal ou fazer aportes esporaticos.O que você acha que vale mais a pena?

  • josé carlos ferreira

    tenho 49 anos ,já contribui 18 anos com a previdencia INSS,durante esse tempo tinha carteira assinada,comecei a trabalhar por conta própria e deixei de contribuir. vc acomselha eu começar fazer uma previdência privada por dez anos,com valor de 100 reais por mes?

  • Audrey

    O Sr. Rafael Seabra, além de solidariamente compartilhar informações, mostra-se sempre muito educado. Meus parabéns. Embora estejamos falando sobre investimentos, gostaria de abrir aspas e criticar a falta de educação de alguns dos autores dos comentários feitos. Infelizmente não é só de informação que carece o brasileiro: é de educação, também.

  • Milena

    Ola Rafael, parabens pelo seu blog!
    Minha mae pagou uma previdencia privada na Sul America de 1999 a 2004. Depois parou de pagar porque mudou de pais e ate esqueceu disso. Ela tem direito a um resgate? Seria total ou parcial? Qual o tempo minimo para resgatar esse dinheiro?
    Agradeco muito sua atencao a todos os participantes.
    Obrigada

  • Daniela

    Bom Dia, tenho uma dúvida, minha mãe paga como contribuinte facultativa (11%) , ela já tem mais de 60 anos e quer se aposentar, faltam 2 anos para completar o pagamento total, ela pode pagar tudo de uma vez e pedir a aposentadoria? Obrigada

  • http://www.caixa.gov.br Bruno

    Boa tarde!

    Sou funcionário e consultor da Caixa. Respondendo à algumas perguntas para ajudar o nosso amigo Rafael:

    “Andreza disse em 03.03.2010
    Caro Rafael,
    Tenho um previdencia Privada VGBL para meus filhos,estou com duvidas sobre aumentar a contribuição mensal ou fazer aportes esporaticos.O que você acha que vale mais a pena?”

    Considerando que você juntaria essa diferença entre a contribuição atual e o que você pretende aumentar para dar aportes esporádicos, o ideal é aumentar as contribuições mensáis. Vou explicar com um exemplo.:

    Se você fosse aumentar a contribuição em 200 reais mensais por 12 meses teria aproximadamente 2515,00 na previdência e se fosse apenas juntar durante os mesmos 12 meses teria 2400 para aportar.

    _________________________________________

    josé carlos ferreira disse em 05.03.2010

    tenho 49 anos ,já contribui 18 anos com a previdência INSS,durante esse tempo tinha carteira assinada,comecei a trabalhar por conta própria e deixei de contribuir. vc aconselha eu começar fazer uma previdência privada por dez anos,com valor de 100 reais por mês?

    Previdência privada quanto maior o prazo melhor. 10 anos com 100 reais por mês daria o valor de fundo aproximado de R$ 21.500,00, e renda mensal de R$ 122,00. O ideal seria aumentar a contribuição mensal ou o prazo como mostram os exemplos abaixo:

    20 anos de contribuição de 100 reais mensais daria aproximadamente R$ 85.000,00 de fundo ou renda mensal média de R$ 540,00.

    30 anos de contribuição de 100 reais mensais daria aproximadamente R$ 300.000,00 de fundo ou renda mensal média de R$ 2.000,00.

    10 anos de contribuição de 250 reais mensais daria aproximadamente R$ 55.000,00 de fundo ou renda mensal média de R$ 300,00.

    Como demonstrei prazo é fundamental em previdência.

    ______________________________________________

    Milena disse em 01.05.2010

    Ola Rafael, parabens pelo seu blog!
    Minha mae pagou uma previdencia privada na Sul America de 1999 a 2004. Depois parou de pagar porque mudou de pais e ate esqueceu disso. Ela tem direito a um resgate? Seria total ou parcial? Qual o tempo minimo para resgatar esse dinheiro?
    Agradeco muito sua atencao a todos os participantes.
    Obrigada.

    Não sei exatamente as regras da Sul América porém na Caixa os fundos de prev. pode se resgatado qualquer valor (integral ou parcial) após o primeiro ano de plano, mesmo não contribuindo mais mensalmente.

    Caso tenham mais alguma dúvida e estiverem em Belo Horizonte, me liguem no 31 – 3429.6650 que terei muito prazer em ajudar.

    Att,

    Bruno

    • http://twitter.com/SeabraRafael Rafael Seabra

      Bruno,

      Valeu pela participação!

      Abração!

  • José Roberto

    Rafael, parabéns para o blog. Tenho uma dúvida

    Tenho um trabalho hj que me remunera muito bem (autonomo) mais não sei por qto tempo vai durar devido a concorrencia etc.. Gostaria de saber se vale a pena em fazer uma previdencia privada e já de incio colocando 50.000,00 e ir contribuindo com 100, 00 150,00 o qto der e depois se caso não consiga mais contribuir mensalmente daria uma boa renda para daqui 25anos. Não pretendo mexer nesse dinheiro em hipotese alguma pois tenho outra reserva para eventuais urgências.

  • Caroline

    Dúvida: trabalho como profissional liberal e emito recibos como pessoa física. Sou obrigada ou não a contribuir com INSS? Se fosse opcional, teria Prev. Privada, mas sem pagar o INSS, fico ilegal?

    Agradeço muito se puder esclarecer, pois cada um fala uma coisa diferente.

  • Helvecio felipe

    bom dia rafael: gostaria de saber se posso contribuir com 11% sobre 03 salários mínimos no inss ou preciso contribuir com 20%.

  • claudia

    tenho um namorado a 8 anos , ele tem 66 e eu 45, acabei de ficar brava pq liguei pra porto seguro e não tem com fazer mais seguro de vida pra mim pela idade dele,só até 65 anos, e eu nunca trabalhei e nunca contribui, ai só tem jeito do inss mesmo? tô f……. fiquei chateada com ele pois ele paga para a filha…… mas quem cuida dele sou eu ……. o que ele poderia fazer pro meu bem futuro? (OBS ELE È ADVOGADO) se é que ele pensa no meu futuro……..abraços…..claudia

  • claudia

    descupe da pergunta, talvez num tenha haver com o assunto, mas minha mãe pagava a capemi desde 1976, depois virou capemiza, e agora o valor das mensalidades, foram para 400,00 reais por mes , se ele falecer nós (# IRMAS) receberemos 60.000,00 mil para dividir por 3, não ta estranho? e eles sempre atrazao o boleto e minha mãe quase já teve um enfarte deles deixarem ela nervoza por isso e pelo almento abusivo da mensalidade, ontem ela resolveu que vai parar de pagar, e ai? ela perde tudo? pelo fato de ser seguro de vida? a capemiza tem que falir, tem um monte de reclamação dela na internet, inclusive , minha mãe queria saber como ela poderia fazer para divulgar mal a capemiza, vc sabe? obrigada

  • Carolina

    Olá possuo uma previdência da mongeral, gostaria de saber se está empresa é confiável? se posso continuar pagando sem medo?

  • http://www.bertaoti.com.br Roberto

    Boa tarde,

    Pretendo pagar 20 anos de 150,00.

    Qual seria o valor adicionar após minha aposentadoria?

    obrigado
    att

  • Josmar

    Boa tarde Rafael,primeiramente gostaria de dizer que sou autonomo(dentista)e me considero “pouco conhecedor” em assuntos financeiros,pois hoje em dia as faculdades formam profissionais e “esquecem ” de educar financeiramente esses profissionas.
    Bom,aqui vai minha duvida:
    Eu sempre paquei uma previdencia privada (cerca de 400,00/mes),por confiar mais na prev.privada do que no governo(inss),mas tambem sempre paguei o inss com valor minimo (cerca de 109,00r$),sendo que pelo que sei ,o valor da contribuicao do inss era de acordo com o que eu queria receber no futuro,mas ai veio a “surpresa”;tenho dois colegas de profissao que foram chamados pela receita federal recentemente,e tiveram que pagar multa de 22.000 r$ e o outro de 30.000R$,sem “choro”,pois a receita alega que eles tinham que ter pago o inss referente ao declarado no imposto de renda, obrigatoriamente durante todos esses anos de contribuiçao.Então pelo que entendi,a contribuiçao do inss para autonomos não é facultativa,o problema que ninguem nunca foi informado desta situaçao,como pode o governo agora começar cobras multas de todos os autonomos que sempre pagaram o minimo de inss,e detalhe ,esta multa vem corrigida com juros e tudo.
    Segundo o que me falaram,é que devemos pagar 20% do salario declarado no IR,para o inss.Já pensou quantos autonomos terao que pagar estas multas corrigidas.
    Gostaria de saber se vc tem algum conhecimento a respeito deste assunto…

  • Elo

    Ola Rafael tenho uma duvida tenho previdencia privada incluida pela empresa na qual não trabalho mais. Nao tenho interesse nenhum e me enviaram um boleto de mais de um mil reais para pagar?? sou obrigada a pagar??? se cancelar a previdencia eles cancelam esse pagamento ja que é um investimento??

  • Pingback: See you

  • Pingback: luck more

  • http://www.facebook.com/willian.andrade.566 Willian Andrade

    Galera meu nome e Willian estou começando agora como autonomo …

    Sou Serralheiro e por issu estava procuranpor algo q me amparace casso eu me maxucasse e nao pudesse trabalhar por um tempo..

    Me indicaram o inps. EX: se eu cortar o braço ou quebrar a perna e nao puder trabalhar por 1 ou 2 meses eu recebo nesse periodo. Já no previdencia privada (EU TENHO O DO ITAU) nao tenho essa opcao. Eu so recebo se eu ficar invalido para sempre.

    Me informaram certou ou errado pq fiquei com duvida

    (no itau eu sei q nao vou receber se quebrar a perna ou cortar a mão)

  • http://www.facebook.com/willian.andrade.566 Willian Andrade

    Gostei do blog vcs deixam bem explicado e detalhado o q nós (leitores) queremos saber.

  • Miller

    Rafael, sou autônomo e tenho atualmente 500,00 R$ para investir entre a previdência privada e INSS, qual seria a melhor distribuição percentual deste valor?

  • Timaosv

    olha só eu pago o inss há 5 anos posso pagar a previdencia privada tambem ..
    e ficar pagando os dois??