Quando escolher álcool ou gasolina em um carro bicombustível?

15 Flares Facebook 12 Twitter 1 Google+ 2 15 Flares ×

Queria começar esse post pedindo desculpas a vocês pela (baixa) quantidade de postagens nesse mês. Até que conseguimos manter uma certa regularidade em junho, mesmo com o nosso mestrado, mas julho foi (bem) mais complicado. Mas vamos ao que interessa!

Fugindo um pouco da linha das minhas postagens, queria compartilhar com vocês uma constatação que tive na semana passada. A maioria das pessoas conhecem a famosa matemática para escolher o combustível a se utilizar em automóveis flex: multiplicar o valor da gasolina por 0,7 e se ficar maior que o do álcool, coloque álcool. Caso contrário, gasolina.

Por muito tempo, só rodei com álcool, pois aqui em Recife essa relação de preço entre gasolina e álcool sempre beneficiou o álcool. Mas resolvi investigar se essa relação era realmente verdadeira (para o caso de meu carro), resolvi calcular o meu próprio fator, ao invés de utilizar o bendito 0,7, fazendo o seguinte procedimento, que transcreverei do Yahoo! Respostas:

Como calcular se compensa usar álcool ou gasolina

Meça a razão de consumo do seu automóvel:

1) Encher o tanque com gasolina – zerar hodômetro
2) Rodar normalmente (pelo menos 200Km)
3) Encher o tanque novamente e anotar:
LG (quantos litros de gasolina pegou)
DG (quantos quilômetros rodou)
4) Calcular consumo usando gasolina:
CG = LG/DG litros de gasolina/Km
5) Repita os passos 1 a 3 substituindo a
gasolina por álcool
6) Calcular consumo usando álcool:
CA = LA/DA litros de álcool/Km
7) Calcule razão de consumo:
RC = CG/CA

Quando for abastecer:
• Tenha à mão o valor de RC (razão de consumo) e uma calculadora
• Calcule o custo corrigido da gasolina:
Custo corrigido da gasolina = RC x Preço da gasolina em R$/litro

Para decidir qual combustível usar, comparar:
• Custo do álcool em R$/litro
• Custo corrigido da gasolina em R$/litro

Abastecer com o combustível cujo custo for MENOR.

Minha conclusão

Após fazer isso, percebi que é mais vantajoso abastecer meu automóvel com gasolina. Recomendo a todos que tiverem carros flex a fazer esse cálculo, para saber o próprio fator de correção. E qual a lição que tirei disso? Sempre questione o que for tido como verdade absoluta. Certamente você errará na maioria das vezes. Mas terá certeza que aquilo realmente é verdade ou, melhor ainda, descobrirá que não é bem aquilo o que dizem…

Assine (é grátis)

Cadastre seu email e receba gratuitamente as atualizações do Quero Ficar Rico!


Atingiu a liberdade financeira e quer ajudar outras pessoas a alcançarem o mesmo objetivo. Continue lendo aqui!

  • Daniel Thiago

    É verdade Rafael. Esse dado que o carro com Álcool consome 30% mais que com Gasolina é uma média geral, mas hoje os motores estão mais evoluídos.
    Verifiquei a mesma coisa durante esses dois últimos meses num Clio.
    A minha conta foi no custo por quilômetro rodado da seguinte maneira:
    Custo do Litro (R$/L) / Consumo médio (Km/L)
    Consumo na Gasolina: 13,7
    Consumo no Álcool: 9,2
    Fazendo a relação, percebi que economizo 3 centavos por quilômetro quando abasteco só com gasolina.

    Outra observação foi que o consumo médio da mistura Álcool+Gasolina não segue a proporção de conbustível abastecido. O consumo é mais próximo ao do Álcool, o que também não compensa.

    A última observação relevante é na qualidade do combustível abastecido. Já verifiquei isso 4 vezes e em todas, o consumo médio foi abaixo do comum quando abastecido em postos suspeitos à preços baixos. Não valeu a pena e ainda corri o risco de prejudicar a parte mecânica do carro.

    Abraços,
    Daniel

  • Rafael Seabra

    Cheguei às mesmas conclusões, inclusive em relação ao nível dos postos suspeitos. Só coloco em postos de qualidade, porque até mesmo financeiramente muitas vezes a economia não vale a pena.

    Abraço!

  • Fabio

    Grande galera! parabens a vcs pelo blog!

    Essa historia de 70% serve pra maioria da população que quer um critério rápido de decisão, sem ter trabalho, inclusive, pelo menos os carros da GM, vem com uma tabelinha pra vc nem pensar, é só consultar lá.

    No meu caso, tenho um celta, q apesar de gostar muito do meu carro, é uma loba, seja pq 90% dos meus trajetos sao engarrafados e curtos, (rodar sempre com motor frio faz o carro consumir mais), ou seja pelo meu pé um pouco pesado mesmo ou pq o carro bebe mesmo. Estou sempre medindo o consumo, ele faz uma média de 6,5 a 7 km/l no alcool. Na gasolina, medi algumas vezes e nao passou de 9,5 km/l. Sendo assim, com o valor do alcool estabilizado ha tempos em R$1,49, estabeleci um patamar de valor de gasolina para abastecer:

    (1,49 R$/l) / (7 km/l) = (x R$/l) / (9,5 km/l)
    => x = 2,022 reais. isso pra *empatar* com o que gasto com alcool. Assim, tenho uma referencia automática e só faço conta se o preço do alcool mudar. O caso da gasolina é interessante, pois sempre rola promocao, q muitas vezes nao duram muito… como rodo pouco tambem, a promocao nao me atrai, pois para ter um tanque 100% com gasolina e aproveitar o seu melhor consumo é preciso encher o tanque 2x pra substituir todo o alcool q tinha nele… e como Daniel falou ai em cima, o consumo misturado fica mais proximo do alcool do q da gasolina. Entao eu encho o tanque uma vez com gasolina, e qdo vou encher de novo, para “aproveitar seu consumo”, o preço já voltou ao “normal”. Então, eu vivo num mundo q olho preço de gasolina praticamente só por curiosidade :P

    Ah, e sobre a medição do consumo, tem outra dica pra ser ainda mais exato… É qdo encher o tanque, encher até o “estalo” da bomba, pois muitas vezes o frentista enche até a “boca”, (o q por sinal é um mau hábito, leia aqui: http://carsale.uol.com.br/servicos/manutencao7.shtml#9)
    e encher as duas vezes no *mesmo* posto e na *mesma* bomba, pois existe variação do ponto de desarme de uma bomba para outra.

    abraços,

    smurf.

  • Pingback: CARRO MAIS ECONÔMICO DO BRASIL | QueroFicarRico

  • Edivaldovisque

    favor colocar exemplos numéricos atualizados

    • http://www.queroficarrico.com.br Rafael Seabra

      O método do cálculo independe de atualização. Basta multiplicar o preço da gasolina * 0,7. Se o resultado for maior que o preço do etanal, abasteça com etanol. Caso contrário, com gasolina.

      Abraço!